PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Petróleo volta a subir, impulsionado pela Opep+ e reservas dos EUA

06/01/2021 18h48

Nova York, 6 Jan 2021 (AFP) - Os preços do petróleo voltaram a subir nesta quarta-feira (6) a níveis máximos desde fevereiro de 2020, após o anúncio de cortes importantes da produção por parte da Arábia Saudita.

O barril de Brent do Mar do Norte para entrega em março subiu 1,49% a 54,30 dólares em Londres.

Enquanto isso, o barril de WTI para entrega em fevereiro subiu 1,40% a 50,63 dólares, um nível máximo desde o fim de fevereiro do ano passado.

"Os preços do petróleo sobem depois dos resultados inesperados da reunião da Opep+", observou Carlo Alberto De Casa, analista da Activtrades.

Depois de diálogos que duraram dois dias, os membros da Opep e seus aliados acordaram na terça-feira que só a Rússia e o Cazaquistão aumentarão ligeiramente sua produção de petróleo no primeiro trimestre de 2021.

O volume retirado do mercado por esta aliança passará de 7,2 milhões de barris diários (mbd) em janeiro a 7,125 mbd em fevereiro e depois a 7,05 mbd em março, anunciou o cartel.

Mas "a verdadeira surpresa foi o anúncio por parte da Arábia Saudita de uma redução voluntária de um milhão de barris por dia, que será implementada durante os próximos dois meses", acrescentou o analista da Activtrades.

"Ao invés de ser tomada pelo que é - um sinal de fragilidade da demanda -a surpresa saudita fez subir os preços do petróleo", constatou Stephen Brennock, da PVM.

Os dois contratos de referência já tinham subido quase 5% na terça-feira.

A alta também foi alimentada pelos dados das reservas petroleiras nos Estados Unidos, que diminuíram 8 mb na semana passada, mais do que o esperado pelos analistas.

bp-vmt/jum/pcm/mr/mvv