PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Empresário é condenado nos EUA por transportar venezuelanos sancionados

17/03/2021 21h43

Washington, 18 Mar 2021 (AFP) - Um juizado americano condenou nesta quarta-feira (17) a 55 meses de prisão e multa de 250.000 dólares Victor Mones Coro, proprietário de uma empresa de voos charter e acusado de transportar altos funcionários sancionados por Washington.

"Victor Mones Coro comandou durante anos um esquema para entrega de serviços de aviação, avaliados em milhões de dólares, a líderes venezuelanos, desobedecendo diretamente o esquema de sanções e a política externa do nosso país", declarou, em um comunicado, a promotora para o distrito sul de Nova York, Audrey Strauss.

Segundo as autoridades americanas, Mones Coro, de 52 anos, usou a empresa American Charter Services (ACS) para transportar altos funcionários do governo de Nicolás Maduro, inclusive o ministro do Petróleo, Tareck El Aissami, e seu sócio comercial, Samark López, ambos sancionados por narcotráfico.

Estes transportes incluíram viagens de "importância estratégica" como deslocamentos à Rússia e à Turquia e foram escondidos das autoridades americanas mediante um esquema que incluiu o uso de atas de voo falsas e transferências a empresas de fachada.

Além disso, tentou encobrir os fatos, instruindo seus pilotos a mentir para as autoridades.

"A sentença de hoje é uma recordação de que, junto com as forças de ordem, vamos processar agressivamente quem violar as sanções", afirmou Strauss.

Os Estados Unidos não reconhecem o segundo mandato de Nicolás Maduro devido às irregularidades nas eleições de 2018 e consideram como presidente interino da Venezuela o líder da oposição, Juan Guaidó.

Segundo o Departamento da Justiça, Mones Coro também participou da campanha eleitoral de Maduro em 2018 e entre fevereiro e maio daquele ano, sua empresa coordenou entre 20 e 25 voos dentro da Venezuela.

an/lda/mvv