PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Oligarca russo deixa companhia de gás Novatek após sanções por guerra

Foto das obras da usina de gás natural da Novatek no Ártico russo, tirada em 2015, na península de Iamal - Kirill Kudryavtsev
Foto das obras da usina de gás natural da Novatek no Ártico russo, tirada em 2015, na península de Iamal Imagem: Kirill Kudryavtsev

Da AFP

21/03/2022 10h19Atualizada em 21/03/2022 10h19

O "oligarca" russo Gennady Timchenko, um colaborador muito próximo do presidente Vladimir Putin, renunciou ao seu cargo no conselho de administração do gigante do gás Novatek, após ser alvo de sanções ocidentais pelo conflito na Ucrânia - informou a empresa nesta segunda-feira (21).

"Gennady Timchenko decidiu se demitir do conselho de administração da empresa a partir de 21 de março", anunciou a Novatek em um breve comunicado, sem dar mais explicações.

Este bilionário e cofundador da empresa de comércio de matérias-primas Gunvor foi incluído na lista de sanções impostas pela União Europeia, devido à ofensiva militar russa na Ucrânia. O empresário, de 69 anos, teve seus ativos na UE e no Reino Unido congelados.

No início de março, um iate de sua propriedade, o "Lena", avaliado em mais de US$ 50 milhões, foi apreendido na Itália.

A Novatek é o maior produtor e exportador de gás natural liquefeito da Rússia. Quase 10% do grupo pertence ao gigante russo Gazprom, e 19,4%, ao grupo francês TotalEnergies.