PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Rússia fez 93 bilhões de euros com venda de hidrocarbonetos nos primeiros 100 dias de guerra

12/06/2022 20h30

Paris, 12 Jun 2022 (AFP) - A Rússia obteve 93 bilhões de euros com exportações de energia fóssil durante os primeiros 100 dias da guerra contra a Ucrânia, a maior parte proveniente da UE, segundo um relatório de um centro de pesquisa independente.

A publicação do Centro de Pesquisa sobre Energia e Ar Limpo, com sede na Finlândia, ocorre em um momento em que a Ucrânia está pressionando os ocidentais a romper vínculos com a Rússia para não alimentar os cofres do Kremlin que sustentam a guerra.

A União Europeia decidiu recentemente impor um embargo progressivo - com exceções - às importações de petróleo da Rússia. No momento, o gás, do qual o bloco é muito dependente, não é afetado.

Segundo o centro de estudos, a UE representa 61% das vendas de hidrocarbonetos russos, o equivalente a 57 bilhões de euros nos primeiros 100 dias da guerra. Por país, os maiores importadores foram a China (12,6 bilhões), a Alemanha (12,1 bilhões) e a Itália (7,8 bilhões).

As maiores receitas da Rússia vêm da venda de petróleo bruto (46 bilhões), seguido de gás enviado por gasodutos (24 bilhões) e, por último, derivados de petróleo, gás natural liquefeito e carvão.

Embora as exportações tenham caído em maio e a Rússia tenha sido forçada a vender a preços menores nos mercados internacionais, o país se beneficiou do aumento dos preços globais de energia.

O relatório destacou que alguns países, como Polônia, Finlândia e os Países Bálticos, tomaram medidas para reduzir suas importações, enquanto outros, como China, Emirados Árabes Unidos e França, aumentaram suas compras.

jmi/ico/bt/an/mb/ic