Bolsas

Câmbio

O megaiate desenhado para que bilionários levem seus carrões nas viagens

David K. Gibson - Da BBC Autos

Existem muitas vantagens em viajar em um iate, mas há sempre um problema a ser resolvido: o que dirigir quando você chega em terra firme?

No mundo dos megamilionários, essa é uma dúvida real.

E a resposta óbvia é alugar um carro. Na maioria dos portos em que um superiate aporta atuam pessoas aptas a conseguir um supercarro para o dono do barco.

Mas há pessoas que gostam de se exibir em carros modernos e luxuosos e aquelas que preferem se exibir em clássicos meticulosamente restaurados. E se você, supermilionário, estiver no segundo grupo?

A resposta, então, é andar com seu próprio carro no iate, mas essa estratégia também vem acompanhada de uma série de desafios.

Alguns iates foram desenhados para transportar carros, mas é preciso lembrar que o sal é um inimigo. Alguns barcos, por sua vez, têm até garagens, mas levar os carros para a costa requer cordas e guindastes.

  • Leia também: Como escrever em negrito, itálico ou riscar palavras no WhatsApp

O que fazer então se você quer usar seus carros clássicos nas próximas férias? Bom, você encomenda um superiate projetado para isso.

"Fizemos um brainstorm criando conceitos em torno de veículos", diz Jeroen van der Knaap, diretor de design e parceiro da Amsterdam Sea Level Yatch Design.

"Tivemos três ideias e essa se provou a mais viável."

Um ano depois da sessão de brainstorm, eles lançaram o projeto do CF8, um navio que, com 80 metros, é um pouco menor que um campo de futebol americano.

Acima do deck principal há uma meia cúpula de vidro onde ficam os passageiros, e no segundo andar há um showroom de automóveis, feito para que outros donos de iates possam morrer de inveja da sua coleção.

  • Leia também: Cientistas escavam cratera formada por asteroide que 'dizimou dinossauros'

Levar os carros para lá - e tirá-los quando você estiver em terra firme - é tarefa feita por meio de um elevador de plataforma hidráulica que desaparece no deck principal quando não está em uso.

"Pode não ser muito bonito funcionando, mas é um sistema que estamos usando em escala menor por 3 ou 4 anos, com uma tecnologia comprovada", diz Van der Knaap.

Essa é a primeira vez que o sistema é usado para movimentar carros em um barco - antes já tinha sido usado para levar banhistas para o nível da água, na qual virava uma plataforma para nadar.

O principal design conceitual do CF8 ( Car Family 80 metres , ou "família de carros 80 metros", em tradução livre) foi feito por um trainee de 21 anos chamado Neils Ruiter, recrutado "agressivamente" por Van der Knaap com promessas de fazer projetos como este.

Outros elementos do CF8 incluem um rio "violento" passando pelo meio do deck superior, que alimenta uma cachoeira que tem queda de "dois decks" até uma piscina no deck principal.

  • Leia também: O país onde as meninas têm medo de usar o banheiro das escolas

Isso, aparentemente, também é viável. "Ainda há muitos desafios", diz Van der Knaap, "mas já cobrimos os princípios".

E quanto custaria isso tudo? O preço de iates-conceito depende muito do volume, e Van der Knaap estima que este fique em R$ 1,2 bilhão, mas esse valor pode aumentar. Mas o seguro para levar uma coleção de carros caríssimos em alto-mar pode acabar sendo a parte mais cara da empreitada.

  • Leia a versão original desta reportagem (em inglês) no site BBC Autos

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos