Bolsas

Câmbio

Wall Street, Techdom e a dura verdade sobre licença parental

Pooja Thakur e Christopher Langner

(Bloomberg) -- Quando Billy Loh iniciou sua carreira de corretor de imóveis, em 2008, a profissão era vista em Cingapura como um caminho para a riqueza. Agora, ele precisa conhecer os caminhos dentro da cidade para pagar as contas.

Loh, 50, está dirigindo para a Uber Technologies Inc. na cidade-estado, onde as restrições adotadas pelo governo para esfriar o mercado levaram os preços dos imóveis à mais longa sequência de perdas em 17 anos e fizeram com que os volumes de transações caíssem até dois terços desde 2012. Depois de ter ficado um semestre sem fechar nenhum negócio, Loh passou a dirigir e está ganhando em média 3.000 dólares de Cingapura (US$ 2.115) por mês, um décimo da comissão de até 30.000 dólares de Cingapura que ele poderia receber pela venda de uma única residência durante o auge do mercado.

"O mercado está lento por causa das medidas de esfriamento", disse Loh, atrás do volante do Toyota Corolla que ele aluga desde outubro, quando começou a dirigir para a Uber. "Não temos escolha, precisamos encontrar meios de pagar as contas".

Embora os corretores de imóveis de todo o globo muitas vezes façam malabarismos em empregos alternativos, porque essa área é notavelmente cíclica, as coisas parecem especialmente extremas em Cingapura, onde os preços da moradia sofreram a maior queda entre os principais mercados do mundo no ano passado. Após sete anos de intervenções do governo para esfriar os preços no segundo mercado imobiliário mais caro da Ásia, a queda nos volumes de vendas está prejudicando os corretores de imóveis ainda mais que os declínios dos preços.

Com mais quedas esperadas para este ano, o grupo setorial dos corretores de imóveis de Cingapura está oferecendo cursos e ajudando na capacitação dos corretores para outros empregos, como administração imobiliária, para ajudá-los a complementar a renda.

A adição de habilidades permitiria que os corretores "pelo menos tivessem uma renda fixa em vez de dependerem exclusivamente das comissões nesse mercado", disse Jeff Foo, presidente do Instituto de Corretores de Imóveis de Cingapura. "Este é um dos momentos mais difíceis para os corretores de imóveis".

Os preços da moradia em Cingapura caíram 4,3 por cento no período de 12 meses que terminou no dia 30 de setembro, mais que em Hong Kong, China, Japão e Austrália, segundo o Knight Frank Global House Price Index, que monitora 55 mercados residenciais internacionais. Durante os últimos 12 meses, as construtoras de Cingapura conseguiram vender apenas cerca de 7.000 residências novas, segundo a SLP International Property Consultants. As vendas igualaram os níveis de 2014, embora tenham caído pela metade desde 2013 e cerca de 68 por cento desde 2012.

Mais corretores

Cingapura também tem um número relativamente grande de corretores de imóveis em comparação com o volume de negócios. Há mais de 30.000 corretores registrados na ilha-estado, dez vezes o número de transações imobiliárias mensais, segundo o Instituto de Corretores de Imóveis. Em comparação, existem apenas 1.840 corretores no estado australiano de Nova Gales do Sul que gerenciam uma média de 8.160 transações mensais em Sydney, segundo a CoreLogic Inc.

Terence Tham, 35, nunca teve um ano tão ruim quanto 2015 nos nove em que trabalhou como corretor de imóveis. Em novembro, ele decidiu que poderia fazer melhor uso de seu Honda Civic e possivelmente aumentar sua base de clientes. Por isso, ele se inscreveu para se tornar motorista da Uber.

Quando não está mostrando apartamentos, Tham leva pessoas de casa ao trabalho pela nação insular de 718 quilômetros quadrados. Ele entrega a cada passageiro um cartão para promover seu outro emprego.

"Este é um dos piores anos para mim no mercado de corretagem imobiliária", disse Tham.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos