Bolsas

Câmbio

Mais bilionários, mais superiates até 2020, diz CEO da Sunseeker

Emma Graham

(Bloomberg) -- O ano de 2016 começou com dificuldade. Os mercados globais enfrentam volatilidade por todos os lados e os preços do petróleo atingem mínimas que não eram vistas há 12 anos. Mas nem tudo vai mal, disse o CEO da Sunseeker, Phil Popham, a Manus Cranny, da Bloomberg Television. Os superiates da empresa foram exibidos em quatro filmes de James Bond e continuarão aparecendo se a fabricante de iates seguir contrariando a tendência.

"Apesar da recessão mundial, o mundo está se tornando um lugar mais rico", disse Popham, durante o London Boat Show 2016, pontuando que a principal base de clientes da Sunseeker são os indivíduos com enormes patrimônios líquidos. "Há cada vez mais pessoas ricas que desejam essas marcas". A estimativa da empresa é que sua base de clientes cresça cerca de 20 por cento até 2020.

A um preço de US$ 32 milhões, o novo iate Sunseeker 131 era o mais caro do salão deste ano, que terminou no domingo. (Outros modelos podem superar os US$ 35 milhões após personalizações). O nome faz alusão ao tamanho, pois o iate oferece 131 pés (40 metros) de decks de madeira polida, sofás de couro branco imaculado e janelas que vão do piso ao teto. Sua estrutura com três decks compreende lounge, área de jantar separada e cozinha completa no convés principal. Aventure-se um nível acima e você encontrará o sky lounge, bar para coquetéis e acesso ao skydeck. O iate acomoda até 12 pessoas em cinco cabines e pode chegar a uma velocidade de 25 nós (46 km/h). Cinco exemplares já tinham sido vendidos antes mesmo de o laço ser cortado no lançamento do barco, em Londres.

Agora, tendo como sócio majoritário o homem mais rico da China, Wang Jianlin, a Sunseeker conseguiu conter os prejuízos experimentados pela maior parte das marcas de luxo no ano passado devido à desaceleração da China, graças ao foco no consumidor asiático (como as salas de karaokê construídas a bordo de seus barcos, por exemplo). Durante os três primeiros dias de evento, a Sunseeker International recebeu mais de US$ 19 milhões em encomendas. Em 2016, a empresa com sede em Poole, no Reino Unido, planeja lançar pelo menos mais dois modelos e contratou também 225 novos funcionários para a fabricação. É apenas o começo, segundo o CEO da Sunseeker, que prevê épocas mais positivas no futuro da fabricante de iates. Este crescimento contradiz as tendências do setor, com marcas rivais como Princess e Fairline anunciando cortes de empregos e reestruturação no ano passado.

Popham diz que embora esses iates não sejam para todos, aqueles que compram um Sunseeker sabem que essa "não é uma aquisição impulsiva". A Sunseeker adora focar na personalização e "trabalhar com os clientes por um longo período para tornar seus barcos particulares", disse o CEO. "Não se trata de um processo de construção curto; é uma compra muito detalhada e emocional -- nós trabalhamos muito de perto com os proprietários e suas famílias para construir algo único para eles".

Não surpreende que gente como Roger Moore e Eddie Jordan, da escuderia da Fórmula 1, estejam na lista dos muitos fãs da Sunseeker.

"As pessoas não precisam de iates -- elas querem iates".

Título em inglês: 'More Billionaires, More Superyachts by 2020, Says Sunseeker CEO'

Para entrar em contato com o repórter:

Emma Graham, em Londres, egraham27@bloomberg.net.

Tradução: Samuel Rodrigues Revisão: Sílvia Ornelas

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos