PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Janus Fund, de Gross, fecha melhor trimestre desde sua chegada

John Gittelsohn

31/03/2016 16h09

(Bloomberg) -- Bill Gross está encerrando seu melhor trimestre desde que assumiu o Janus Global Unconstrained Bond Fund.

O fundo deu um retorno de quase 2 por cento neste ano e está classificado entre os 11 por cento melhores da Morningstar. Embora um período de três meses seja um histórico breve para gestores de fundos mútuos, Gross disse que seu desempenho é um presságio na área de negociações que ele dominou por décadas na Pacific Investment Management, antes de sua expulsão, em setembro de 2014.

"Eu sei que se você consegue uma sucessão de períodos de 16 meses nos 75 por cento melhores ao longo de 5, 10 ou 15 anos, você estará no percentil 99", disse Gross, 71, durante entrevista, no mês passado, em seu escritório no 14º andar de um edifício em Newport Beach, Califórnia.

Após entrar na Janus Capital Group, o gerente de fundos disse em março de 2015 que tinha dois a quatro anos para provar que ainda podia superar a concorrência. Ele conseguiu um bom desempenho em 2016 mantendo títulos de mercados emergentes que os demais evitaram e formulando contratos de swaps lucrativos para melhorar os retornos em uma era de taxas de juros baixas ou negativas.

O fundo, que Gross cogerencia com Kumar Palghat, tinha uma duração efetiva de 1,13 ano no final de fevereiro, uma postura de curto prazo que segundo ele protege contra movimentações nas taxas de juros e o expõe mais aos riscos de crédito, câmbio e volatilidade.

'Outras coisas'

"Se não podemos ganhar dinheiro com bonds puros, vamos ganhar dinheiro com outras coisas", disse Gross.

O fundo tirou proveito da recuperação de mercados em desenvolvimento duramente atingidos. Trinta e seis por cento dos ativos estavam nos mercados emergentes em 29 de fevereiro, sendo a maior parte dívidas da América Latina, segundo o website da Janus. Entre as 10 principais posições estava a venda cds para proteção contra oscilações nas dívidas brasileira e mexicana.

Gross vendeu swaps de curto prazo similares neste trimestre para investidores em petróleo preocupados com a queda do preço do barril para menos de US$ 25, disse ele por e-mail. Com sua estratégia de venda de swaps, a proteção só compensa se "houver um evento de 3 ou 4 desvios padrões -- uma espécie de cisne cinzento", disse ele, usando uma adaptação dos raríssimos eventos conhecidos como cisnes negros.

Os swaps contribuíram para os maiores prejuízos de Gross no ano passado, quando o bund alemão "ficou meio maluco", em abril, e o mercado acionário dos EUA despencou, em agosto, eventos que ele comparou à venda de seguros antes de um terremoto de 7,0 em São Francisco.

'Estou obcecado'

"Às vezes não funciona", disse ele.

Gross, que ajudou a fundar a Pimco em 1971, preferiu não comentar sobre seu antigo empregador, sobre o qual alega, em uma ação judicial, que o expulsou para evitar pagar um bônus de US$ 200 milhões. A empresa de fundos classifica a acusação, cujo prosseguimento foi autorizado pela Justiça neste mês, como sem fundamento e diz que espera vencer o caso.

A sede da Pimco pode ser vista da janela do gerente, atrás das seis telas de computador em sua mesa. Seu Pimco Unconstrained Bond Fund, de US$ 5,1 bilhões, estava em baixa de 0,5 por cento em 2016 até quarta-feira.

"Estou obcecado por superar a todos", disse Gross na entrevista. "Eu tenho minha lista de 50 concorrentes e estarei condenado se não olhar para cada um deles".

Mesmo que o desempenho tenha melhorado, os clientes não acompanharam o ritmo, o que levou a quatro meses seguidos de resgates líquidos no fundo até fevereiro. Após atingir um pico de US$ 1,52 bilhão em abril passado, o fundo encolheu para US$ 1,26 bilhão no final de fevereiro, sendo que mais da metade dos ativos vem da fortuna pessoal do bilionário.