Aumento de imposto da gasolina no Brasil pode beneficiar etanol

Fabiana Batista

(Bloomberg) -- O governo federal estaria estudando um imposto mais elevado para a gasolina com o objetivo de reduzir o crescente deficit fiscal do Brasil. A decisão beneficiaria as produtoras de etanol do país.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, está considerando elevar a chamada Cide, um imposto aplicado aos preços da gasolina, como alternativa à volta da CPMF, publicou na terça-feira o jornal "Folha de S.Paulo" sem citar onde conseguiu a informação. Qualquer discussão sobre possíveis aumentos de impostos ainda é prematura porque o governo continua avaliando os problemas financeiros do país, disse Meirelles a repórteres, em Brasília, menos de uma semana depois de ser nomeado para o cargo.

Um possível aumento da Cide sobre a gasolina, de R$ 0,10 para R$ 0,60 por litro, conforme sugerido pelas usinas de cana-de-açúcar, ajudaria a estimular a demanda e a aumentar os preços do etanol em até 25 por cento, segundo Antonio de Pádua Rodrigues, diretor técnico da Unica. Com esses preços, as usinas poderiam destinar mais cana-de-açúcar para a fabricação de biocombustível do que para o açúcar, disse ele.

No Brasil, a maior parte dos carros roda com gasolina ou etanol. Normalmente os motoristas escolhem o etanol para seus carros quando ele custa menos de 70 por cento do preço da gasolina porque o biocombustível gerado a partir da cana-de-açúcar rende cerca de 30 por cento menos energia por litro.

A produção de etanol na região Centro-Sul, onde a maior parte do açúcar e do etanol do Brasil é produzida, deverá ficar entre 27,5 bilhões e 28,7 bilhões de litros na safra 2016-2017, volume próximo ao nível da temporada passada, de 28,2 bilhões, uma vez que os preços do açúcar estão mais atraentes, segundo a Unica. Contudo, os preços médios do etanol deverão continuar acima dos níveis da safra passada, disse Rodrigues em entrevista por telefone, de São Paulo.

Michel Temer, que assumiu como presidente interino do Brasil na semana passada enquanto Dilma Rousseff enfrenta um julgamento de impeachment, está se movimentando rapidamente para montar uma equipe econômica com o objetivo de renovar a confiança do investidor. As produtoras de etanol não iniciaram negociações com o novo governo sobre a tributação do combustível, mas esperam começar as discussões "em breve", disse Luís Roberto Pogetti, presidente do conselho da trader de etanol e açúcar Copersucar, na terça-feira, em entrevista por telefone.

A Cosan, coproprietária da maior processadora de cana-de-açúcar do mundo junto com a Royal Dutch Shell, subiu 3,2 por cento e fechou a R$ 35,25 em São Paulo, maior valor desde outubro de 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos