Único sócio do Goldman Sachs no Brasil, Laport deixa o banco

Cristiane Lucchesi

(Bloomberg) -- André Laport Ribeiro, chefe de equities da América Latina do Goldman Sachs e único sócio do time brasileiro, deixou o banco depois que a oferta de ações caiu 67 por cento na região.

Laport, que estava no Goldman Sachs desde 2008, será substituído por Reginaldo Lima e Juliano Arruda, ambos baseados em São Paulo, segundo Michael DuVally, porta-voz do banco com sede em Nova York. DuVally disse que Laport se aposentou e preferiu não fazer mais comentários.

Laport se mudou de Nova York para São Paulo para chefiar a área de equities da América Latina e trading business quando o Goldman Sachs abriu sua corretora de ações no país, em 2009. A oferta de ações na América Latina caiu para US$ 3 bilhões neste ano, menor patamar desde 2005, pelo menos, segundo dados compilados pela Bloomberg. O Goldman Sachs não atuou em nenhuma das 16 ofertas deste ano, mostram os dados.

O único outro brasileiro que se tornou sócio do Goldman Sachs foi Daniel Wainstein, que deixou o banco em janeiro de 2013 e agora é codiretor da Greenhill & Co. para o Brasil e trabalha em São Paulo.

A colunista Sonia Racy, do jornal O Estado de S. Paulo, publicou na semana passada que Laport havia deixado o Goldman Sachs, sem dizer como obteve a informação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos