Bolsas

Câmbio

Novo Tesla é tão rápido quanto supercarros da Bugatti e Ferrari

Tom Randall e David Ingold

(Bloomberg) -- Na terça-feira, a Tesla anunciou novas versões de seus carros de luxo que quebram grandes barreiras para os veículos elétricos. Mas será que as atualizações são suficientes para entregar à Tesla o título de fabricante do carro mais rápido do mundo, como afirma o CEO Elon Musk?

O P100D Model S no modo Ludicrous chega a 96,5 km/h em apenas 2,5 segundos. O SUV Model X da Tesla atinge a mesma velocidade em 2,9 segundos.

As baterias maiores, de 100 kWh, também oferecem pela primeira vez autonomia de mais de 482 quilômetros por recarga pela classificação oficial da Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA, na sigla em inglês).

Essas acelerações são extremamente rápidas, igualadas apenas por supercarros de lotes de produção minúsculos e já esgotados: o modelo LaFerrari, da Ferrari, avaliado em US$ 1,4 milhão; o Porsche 918 Spyder, que custa US$ 845.000; e o Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse, com preço de US$ 2,3 milhões.

O novo Model S da Tesla, que sai por US$ 134.500, é tão rápido quanto qualquer outro veículo existente. Até mesmo seu SUV de sete lugares supera a McLaren 675LT.

Em velocidades como essa a taxa de aceleração é mais rápida que uma queda. Pode ser difícil apoiar a cabeça e os ombros se você não se inclinar primeiro para trás no encosto.

E talvez a sensação mais estranha de pisar fundo assim em um Tesla é que, como o carro tem dois motores totalmente elétricos, as rodas não escorregam e a aceleração é praticamente silenciosa.

Pela primeira vez, disse Musk, "o carro mais rápido do mundo, de qualquer tipo, é elétrico. No futuro, as pessoas realmente verão os carros à gasolina da mesma forma como vemos hoje os motores a vapor: são pitorescos, mas realmente não servem para dar uma volta por aí".

Tirar mais 10 kWh daquela que já era a maior bateria de carro do mundo foi um grande desafio, disse Musk. O conjunto de baterias melhorado utiliza as mesmas células Panasonic dos Teslas anteriores, mas exigem novos cabos e mudanças nos assentos para garantir a segurança devido ao peso adicional.

Musk disse que os conjuntos estão atingindo os limites de desempenho e capacidade para a geração atual de células. A empresa mudará para uma célula maior com o lançamento do Model 3 no ano que vem, possibilitando ganhos adicionais para toda a linha da Tesla.

O novo Model S receberá uma autonomia da EPA de 613 quilômetros, enquanto o SUV Model X terá uma autonomia de 542 quilômetros, pela escala da UE. A produção dos novos carros será, inicialmente, limitada a cerca de 200 unidades por semana, pelo menos nos primeiros meses, disse Musk.

À medida que as novas baterias forem utilizadas em versões mais baratas do carro que não são otimizadas para performance, poderemos ver a autonomia da EPA se aproximar de 563 quilômetros por recarga, se os modelos anteriores forem usados como indicativo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos