Donos do Itaú estariam interessados na BR Distribuidora, dizem fontes

Cristiane Lucchesi e Sabrina Valle

  • Vanessa Ruiz/UOL

(Bloomberg) -- Os banqueiros brasileiros que uniram forças na última década para formar o maior banco da América Latina agora buscam adquirir o controle do enorme negócio de distribuição de combustíveis no país da Petrobras, disseram pessoas com conhecimento direto sobre o assunto.

A Itaúsa, holding de investimento das famílias Setubal e Vilella, e a Cambuhy Investimentos, empresa de investimentos da família Moreira Salles, pretendem apresentar uma oferta conjunta por uma participação controladora na BR Distribuidora em um negócio que pode alcançar US$ 6 bilhões, disseram as pessoas, que pediram anonimato porque as discussões são privadas.

A Vitol Group, maior investidor independente de petróleo do mundo, e as empresas de investimento GP Investimentos e Advent International também estudam fazer uma proposta, disseram as pessoas.

A Itaúsa, a Cambuhy, a Vitol, a Advent e a GP não quiseram comentar. A Petrobras não respondeu aos e-mails pedindo comentário após o horário comercial.

A Petrobras, a mais endividada das grandes petroleiras, está acelerando as vendas de negócios em um momento em que o presidente da empresa, Pedro Parente, busca colocar a estatal novamente de pé depois que os preços mais baixos do petróleo, as políticas de subsídio aos combustíveis e uma investigação de corrupção provocaram prejuízos multibilionários.

Após anunciar US$ 9,8 bilhões em vendas desde 2015, a maior parte depois que Parente assumiu o comando, a produtora buscará levantar pelo menos mais US$ 5,3 bilhões até dezembro e US$ 19,5 bilhões entre 2017 e 2018.

Participação majoritária

A Petrobras iniciou o envio de prospecto sobre a BR Distribuidora a potenciais parceiros, disse a companhia na  segunda-feiraúltima (3) em comunicado. As propostas só devem se tornar vinculantes em 2017, disse Parente a jornalistas em 21 de setembro. A empresa busca vender 51% das ações ordinárias da BR Distribuidora.

Um grupo liderado pela Brookfield Asset Management fechou acordo para compra de uma participação de 90% da Nova Transportadora do Sudeste, a unidade de distribuição de gás natural da Petrobras, por cerca de US$ 5,2 bilhões, disse a Brookfield em um comunicado em 23 de setembro.

As famílias Setubal e Moreira Salles fecharam acordo para a fusão de seus bancos em 2008 para formar o Itaú-Unibanco, atualmente avaliado em cerca de US$ 63 bilhões, o que o torna o maior banco da região em valor de mercado.

Alguns dos outros investidores poderão formar um consórcio para disputar a participação na BR Distribuidora, disseram as pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos