Bolsas

Câmbio

IPO do Snap testará fortunas de criadores de firmas bilionárias

Tom Metcalf

(Bloomberg) -- Os cofundadores do Snap, Evan Spiegel e Bobby Murphy, estão prestes a descobrir quanto os bilhões de seu unicórnio valem no mundo real.

A empresa de capital fechado que está por trás do serviço de compartilhamento de imagens Snapchat entrou confidencialmente com um pedido de oferta pública inicial com meta de valor de US$ 20 bilhões a US$ 25 bilhões, disseram pessoas com conhecimento do assunto nesta semana. Trata-se de um prêmio de até 40 por cento sobre seu valor no mercado privado.

Se o Snap tiver sucesso, os dois sócios se tornarão as pessoas mais jovens do índice Bloomberg Billionaires, com um patrimônio líquido combinado de cerca de US$ 8 bilhões.

Se os investidores não morderem a isca, cerca de US$ 31 bilhões em riquezas criadas com unicórnios dos oito cofundadores do Snap, Airbnb, Spotify e Uber poderiam desmoronar.

"Eles são o canário na mina de carvão", disse Rob Enderle, analista da Enderle Group, consultoria de tecnologia de Bend, Oregon. "Os holofotes estarão sobre eles. Se caírem, esfriarão bastante o mercado."

As fortunas ligadas aos unicórnios --empresas de capital fechado avaliadas em mais de US$ 1 bilhão-- aumentaram rapidamente nos últimos dois anos, com taxas de crescimento das avaliações que superam as de seus pares de capital aberto em até 17 vezes desde o início de 2015.

"Foi gerada uma enorme riqueza nova no papel", disse Sohail Prasad, cofundador da Equidate, um mercado de ações para empresas privadas com sede em São Francisco, nos EUA. "Os montantes representam o valor criado pela startup, mas são muito ilíquidos antes de essas empresas abrirem o capital."

Um sinal possivelmente assustador para os unicórnios é a queda das empresas públicas de tecnologia neste mês. O índice S&P 500 Information Technology teve um declínio de 0,6 por cento desde que Donald Trump foi eleito presidente dos EUA, em 8 de novembro, em meio à especulação de que suas políticas para o comércio exterior e a imigração poderão reduzir os lucros futuros.

O Bloomberg U.S. Startups Barometer, que monitora a saúde geral do ambiente de negócios para empresas de tecnologia privadas com sede nos EUA, acumula queda de 21 por cento desde o pico, em junho de 2015.

"As avaliações do mercado privado são estratosféricas", disse Enderle. "Os grandes unicórnios estão sugando todo o ar do ambiente e não tenho certeza de que possam sustentar esses tipos de valores após os IPOs."

Alguns unicórnios têm dificuldades para manter seus preços elevados. Elizabeth Holmes, fundadora da startup de testes sanguíneos Theranos, viu sua fortuna de US$ 4,5 bilhões desaparecer no índice da Bloomberg em abril depois que a empresa passou a ser investigada pelas autoridades federais e estaduais na Califórnia.

A startup de decoração de residências Fab.com tinha uma avaliação de US$ 1 bilhão em 2013 e dois anos depois foi vendida por US$ 15 milhões após quedas de receita, cortes de empregos e saída de executivos importantes.

O Spotify, o Snap, o Uber e a Theranos preferiram não comentar sobre as avaliações feitas pela Bloomberg. O Airbnb não respondeu aos e-mails enviados à sua assessoria de imprensa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos