Bolsas

Câmbio

Cidade mais poluída leva Índia a defender gás em veículos

Saket Sundria, Debjit Chakraborty e Rajesh Kumar Singh

(Bloomberg) -- Sufocada pelo ar cada vez mais tóxico, a Índia está entrando para a vanguarda do esforço global para usar mais gás natural, um combustível mais limpo, em veículos.

As empresas de gás estatais do país estão traçando planos ambiciosos para estender o uso de gás natural a caminhões e scooters e para construir infraestrutura para viagens longas com o combustível.

O otimismo delas é refletido pelas estimativas da Agência Internacional de Energia, que afirmou em sua última projeção que a Índia está a caminho de se tornar a maior colaboradora do crescimento do uso de gás natural em veículos depois dos EUA e da China até 2040.

Um dos maiores mercados automotivos do mundo, onde cerca de 70% dos veículos rodam com diesel, a Índia busca reduzir as emissões e a despesa com importações mais que duplicando o uso de gás natural em sua matriz energética até 2021.

O que está aumentando a urgência da medida é a indesejada distinção que sua capital recebeu no início do mês, ao ser considerada a cidade mais poluída do mundo. Contudo, o progresso rumo à ampliação do uso de gás natural será lento devido ao declínio da produção doméstica, à rede de dutos irregular e à limitada capacidade de regaseificação para importações.

"A oportunidade do gás no transporte da Índia é enorme", disse E.S. Ranganathan, diretor-gerente da Indraprastha Gas, que lançou scooters movidas a gás em Nova Délhi usando kits de conversão de motores desenvolvidos por uma empresa iraniana.

"Nós só precisamos das políticas certas para estimular o investimento em sua infraestrutura, como a construção de mais dutos, a instalação de estações de reabastecimento ao longo das rodovias e o uso de gás natural liquefeito para abastecer os veículos."

Se o governo estimular o gás natural como principal combustível para o transporte, o consumo de gás veicular da Índia poderá se multiplicar por oito até 2030, para mais de 62 milhões de metros cúbicos por dia, segundo a consultoria de energia ICF International, com sede em Virgínia, EUA.

O governo já priorizou a distribuição urbana de gás, incluindo o uso de gás natural comprimido para transporte, e disse que a produção local deve ser usada primeiro para atender a demanda desse setor. O governo também planeja mais do que dobrar a rede de dutos do país, que é mais desenvolvida no oeste do que no leste da Índia, para cerca de 30 mil quilômetros.

Embora na Índia o gás tenha um preço elevado demais para competir na geração de energia com o carvão, que é mais barato, empresas de gás estatais preveem que o combustível ganhará a batalha de custo no transporte contra a gasolina e o diesel, que são mais caros. Rodar um veículo com gás natural é mais de 60% mais barato do que com gasolina e custa 32% menos que o uso de diesel pelos preços atuais, segundo comunicado da Indraprastha Gas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos