Bolsas

Câmbio

Investidores recomendam Rússia em projeções para 2017

Ahmed A. Namatalla e Selcuk Gokoluk

(Bloomberg) -- Quase todos amam a Rússia e querem se afastar o mais longe possível da Turquia.

Esse é um resumo aproximado da confiança dos investidores nas economias em desenvolvimento da Europa, do Oriente Médio e da África.

As melhores projeções dos administradores de recursos para o ano que vem se centram em mercados onde o clima político está melhorando e os ativos são menos vulneráveis a choques externos produzidos pela alta do custo do crédito nos EUA e pelas políticas anunciadas pelo presidente eleito Donald Trump.

Em mercados politicamente estáveis, investidores procuram avaliações mais baixas e a capacidade de regular um rali nos preços das commodities.

Moedas

O UBS Group diz que o rublo russo oferecerá a melhor oportunidade de carry trade da EMEA (Europa, Oriente Médio e África) nos próximos 12 meses, com um possível retorno de 26 por cento. Taxas de juros relativamente altas e uma recuperação do petróleo moverão a apreciação da moeda, afirma o banco de investimento com sede em Zurique.

O JPMorgan Chase & Co. projeta que a coroa tcheca demonstre resiliência frente aos riscos globais e apresente desempenho superior ao dos seus pares devido ao apoio de uma balança de pagamentos forte.

A maioria advertiu contra comprar ativos turcos. James Lord, estrategista de mercados do Morgan Stanley, mantém uma visão pessimista da lira, embora ela pareça barata. Ele diz que a falta de foco no crescimento da produtividade enquanto os salários aumentam continuará reduzindo a competitividade da moeda.

Ações

A NN Investment Partners vê o mercado acionário russo como "candidato óbvio". Uma alta dos preços do petróleo, um fortalecimento do rublo e uma redução da inflação deveriam encorajar o banco central do país a flexibilizar a política monetária, disse Nathan Griffiths, que ajuda a administrar cerca de US$ 750 milhões.

Griffiths também projeta que o índice FTSE/JSE All Share em Johannesburgo tenha um rali ao se beneficiar de restrições ao poder do presidente Jacob Zuma.

A Capital Economics afirma que bancos no centro e no leste da Europa, no Oriente Médio e na África estão melhorando suas razões financeiras, embora credores na Rússia e na Turquia ainda estejam estagnados.

Títulos

O Deutsche Bank projeta que uma estabilidade cada vez maior na política local beneficie a dívida russa e sul-africana. A Rússia deveria tirar proveito de um melhor relacionamento com os EUA e a África do Sul provavelmente evite um rebaixamento de sua dívida, segundo o credor alemão.

A dinamarquesa Global Evolution Fonds prefere os papéis locais do Egito desde que os rendimentos aumentaram 20 por cento e o valor da moeda caiu pela metade após entrar em uma taxa flutuante livre.

A Global Evolution recomenda a Nigéria aos investidores que possam se arriscar porque ela espera uma maior estabilidade política no ano que vem e que o governo realize uma segunda tentativa de adotar uma taxa flutuante para sua moeda.

A transferência pacífica do poder em Gana após a eleição presidencial de 2016 e a maior produção de petróleo do país tornam atraentes suas notas em moeda local e em euros, diz Stephen Bailey-Smith, que ajuda a administrar US$ 4,2 bilhões na Global Evolution.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos