Bolsas

Câmbio

Brexit é motor de novos superiates britânicos que custam milhões

Ritika Gupta

(Bloomberg) -- As fabricantes britânicas de iates de luxo estouraram uma garrafa de champanhe e brindaram pela expansão do mercado na edição 2017 do London Boat Show. O evento anual dá uma ideia do estilo de vida extravagante dos bilionários e seus não tão pequenos brinquedinhos. Seis meses após o referendo do Brexit, o mercado está ficando maior e melhor.

As vendas do setor de barcos de lazer do Reino Unido atingiram o nível mais alto desde a crise financeira e estão ganhando mais impulso com a queda da libra depois do Brexit. Os números divulgados no evento realizado pela British Marine, uma associação britânica do segmento, mostram alta de 1,6 por cento no setor marítimo de lazer, para 3,01 bilhões de libras (US$ 3,6 bilhões), no ano até abril de 2016, maior patamar desde 2009.

Com a desvalorização da libra, os dólares dos estrangeiros ricos ganharam poder de compra, revertendo o que poderia ter sido uma desaceleração do setor devido às incertezas após o referendo do Brexit.

Havia cerca de 400 barcos em exibição; o maior e mais caro pertencia à Sunseeker, a fabricante de iates de luxo com sede no Reino Unido de propriedade do homem mais rico da China, Wang Jianlin.

O elegante 95 Yacht da empresa tem 28 metros de comprimento e cinco cabines de hóspedes, uma grua para embarcações de recreio e varanda suspensa para aproveitar a vista do mar -- e custa a partir de 5,9 milhões de libras.

O modelo mais novo da marca, o Manhattan 66, também fez sua estreia internacional no evento.

Projetado para maximizar o entretenimento, com cozinha no deck principal e um layout aberto, ostenta casco panorâmico em forma de V e enormes janelas de salão que preenchem as áreas de estar com luz natural. A ponte de comando reconfigurada ajuda a maximizar a noção de espaço desse barco de 20 metros de comprimento, e o chamado "beach club", que se estende a partir da popa, tem opcional de bar, ducha e conjunto de churrasco.

A novidade nesse segmento de menor tamanho é uma suíte VIP na parte dianteira e a cabine principal com uma escada de acesso privada a partir do convés. No total, o Manhattan 66 acomoda oito convidados e dois tripulantes. Tem uma autonomia de 250 milhas náuticas (463 quilômetros) e 32 nós (59 km/h) de velocidade máxima.

"De forma geral, o mundo está se tornando um lugar mais rico, por isso existem cada vez mais pessoas capazes de comprar superiates", disse o CEO da Sunseeker, Phil Popham, em entrevista à Bloomberg TV, na semana passada; as vendas do varejo subiram 41 por cento em 2016 em relação ao ano anterior. A companhia exporta 98 por cento dos itens vendidos e planeja lançar quatro modelos novos neste ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos