Bolsas

Câmbio

BTG espera que queda na taxa Selic ajude negócio de trading

Katia Porzecanski e Cristiane Lucchesi

(Bloomberg) -- O Grupo BTG Pactual, banco de investimento brasileiro que tem apostado em créditos podres, espera que a queda na taxa básica de juros, a Selic, dará impulso aos seus negócios de trading e de gestão de ativos.

"Taxas mais baixas de juros significam essencialmente alta de preços dos ativos financeiros, por isso a área de trading dos bancos deve ir muito bem e a gestão de ativos deve crescer", disse Huw Jenkins, vice-presidente do conselho do banco com sede em São Paulo, em entrevista no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

A escassez de crédito no Brasil, "especialmente com a retração dos bancos públicos", significa que as margens de lucro nos empréstimos se manterão altas mesmo com o recuo da Selic, disse ele. "As taxas estão caindo, mas estão em um nível tão elevado que ainda possibilitam ganhos para os bancos."

O Brasil tomou a decisão inesperada de reduzir sua taxa básica em 0,75 por cento na semana passada, para 13 por cento, em um momento em que o Banco Central busca reativar a estagnada economia do país. Apesar de a inflação ter chegado ao menor nível em mais de dois anos e meio, os altos níveis de endividamento e a queda da confiança de empresários e consumidores ainda dificultam o crescimento.

O BTG espera que os cortes reforcem sua estratégia de recuperação. Após vender ativos para suportar uma crise de liquidez, no ano passado, a empresa está novamente em modo de crescimento. Adquiriu 70 por cento da Ibague Empreendimentos e Participações, uma provedora de serviços relacionados à recuperação de empréstimos corporativos em atraso e de ativos imobiliários distressed, em uma transação aprovada pelo Cade em novembro.

'Superconservadora'

"Há muitas oportunidades nos ativos distressed e nós temos uma mesa de negociação de créditos bastante ativa", disse Jenkins. A empresa já concluiu a venda de ativos estratégicos e está "sendo superconservadora para recuperar a confiança e a estabilidade e mostrar às pessoas que somos sólidos como uma rocha", disse ele.

O BTG vendeu alguns de seus ativos mais valiosos, demitiu funcionários e obteve uma linha de crédito do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) após a prisão de seu fundador e CEO André Esteves, em novembro de 2015, em conexão com um escândalo de corrupção. Esteves, que depois foi liberado, negou qualquer irregularidade. O BTG pagou a totalidade do empréstimo com o FGC.

O único ativo estratégico que o banco ainda está tentando vender é sua participação na Petrobras Oil & Gas BV, uma joint venture com a Petrobras na África, disse o diretor financeiro do BTG, João Dantas, em novembro.

O BTG ampliou seu índice de capital principal de 8,7 por cento para cerca de 11,6 por cento e reduziu a alavancagem de 11 para 6 vezes, disse Jenkins.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos