Bolsas

Câmbio

ARM anuncia novo design de chip para competir com Intel

Ian King

(Bloomberg) -- A ARM Holdings, divisão da SoftBank cuja tecnologia é a mais amplamente usada na indústria de chips, anunciou um novo design que mira os mercados de computadores pessoais e servidores, dominados pela Intel.

O novo ARM Cortex-A75, cujo antecessor está no coração de muitos dos smartphones do mundo, aumentará o desempenho em 50 por cento, afirmou a empresa com sede em Cambridge, Reino Unido. Essa etapa será crucial para encontrar um lugar para ele em máquinas que não são limitadas pela vida útil da bateria e que precisam ter a capacidade de transferir enormes quantidades de dados rapidamente.

"O Cortex-A75 gera as maiores implicações no mercado entre todos os processadores premium que já trouxemos ao mercado", disse Rene Haas, presidente da IP Products Group, da ARM.

Os clientes da ARM, que usam seus designs ou criam seus próprios chips usando um nível mais básico da tecnologia da empresa, até agora não conseguiram afetar a liderança da Intel nos lucrativos mercados de PCs e servidores. Foram comercializados 50 bilhões de chips com base da ARM nos últimos quatro anos, mas a maioria é vendida por dezenas de dólares ou muito menos. Alguns dos processadores Xeon da Intel custam milhares de dólares.

A melhoria no A75 e o novo design mais eficiente do A-55 também visam a levar mais poder de computação a uma série de dispositivos, afirmou a ARM. Isso é necessário porque o uso crescente de softwares de inteligência artificial em tudo, desde carros até decodificadores de TV, exerce mais pressão sobre os processadores que servem de base para esses aparelhos. Reconhecimento de voz, reconhecimento de imagem e outras tarefas que exigem manipulação instantânea de dados precisarão de processamento local forte.

Os futuros designs baseados nos chips da ARM também serão mais flexíveis, o que permitiria uma combinação de processadores poderosos e eficientes no mesmo chip. Por exemplo, um decodificador que raramente precisa de uma injeção repentina de poder de computação pode ser equipado com um chip com um núcleo de processamento poderoso -- um A-75 -- e muitos tipos menores de A-55 capazes de executar uma série de tarefas em paralelo.

Os novos projetos começarão a aparecer nos aparelhos a partir de 2018, informou a ARM. Entre os clientes estão empresas de chips como Qualcomm e fabricantes de aparelhos e telefones como a Apple e a Samsung.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos