Ikea mira mercados da América Latina e do Sudeste Asiático

Niklas Magnusson e Anna Molin

(Bloomberg) -- A Ikea planeja entrar na América do Sul e se expandir no Sudeste Asiático com o objetivo de dominar o mercado mundial de mobiliário doméstico.

Essas regiões estão no radar da empresa sueca que chegou à Índia e à Letônia neste ano, informou a Inter Ikea Holding nesta segunda-feira. As receitas de varejo, que incluem todos os franqueados e serviços ao cliente, totalizaram 38,3 bilhões de euros (US$ 45 bilhões) no último ano financeiro, que terminou em agosto.

"A América do Sul se transformará a longo prazo em um importante mercado para crescimento", disse o CEO da Inter Ikea, Torbjörn Lööf, por telefone.

A empresa busca espaço para crescer após basicamente concentrar sua expansão mais recente na China e na Rússia. A Ikea possui mais de 400 lojas em 49 mercados na Europa, na América do Norte, no Oriente Médio, na Ásia e na Austrália.

Chile, Colômbia, México e Peru estão entre os primeiros países onde a Ikea pode entrar na América Latina, disse Lööf, acrescentando que o único país da região no qual a empresa está presente hoje é a República Dominicana. O Brasil também tem "grande potencial", mas é complexo e provavelmente não estará entre os primeiros, disse ele.

No Sudeste Asiático, a Ikea planeja adicionar Vietnã e Filipinas à lista de mercados atuais, que inclui Malásia e Tailândia, disse Lööf.

Segundo seus planos, a Ikea abrirá sua primeira loja na América do Sul nos próximos cinco anos, mesmo cronograma estabelecido para sua expansão ao Vietnã e às Filipinas. Como a América do Sul é uma nova região, é provável que a empresa chegue a dois ou três mercados mais ou menos ao mesmo tempo a fim de garantir oferta e produção, disse Lööf.

"Nós não focamos nem nos decidimos por nenhum mercado em particular, mas temos dito que nos próximos cinco anos deveremos ter inaugurado nossa primeira Ikea na América do Sul", disse Lööf. "Como se trata de um novo continente e de uma nova região, quando abrirmos na América do Sul não poderemos ter somente um armazém."

A Ikea planeja adicionar 22 novas lojas neste ano, contra 14 lojas novas em 2017. No futuro, a Ikea provavelmente abrirá cerca de 25 lojas novas por ano, disse Lööf.

O crescimento das vendas no ano passado foi menor do que nos anos anteriores, disse Lööf, acrescentando que espera que o crescimento aumente entre 8 por cento e 9 por cento nos próximos anos. O site da Ikea atraiu 2,3 bilhões de visitantes no ano passado, e suas lojas receberam 936 milhões de visitas.

A Inter Ikea, que tem sede na Holanda, é dona da Inter Ikea Systems, franqueadora mundial da Ikea e dona do conceito Ikea. A Inter Ikea também é proprietária de empresas envolvidas no desenvolvimento, no fornecimento e na produção da linha Ikea.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos