Spotify mantém aposta no Reino Unido pós-Brexit com nova sede

Giles Turner

(Bloomberg) -- O serviço de streaming de música Spotify está se mudando para uma nova sede em Londres para poder dobrar o número de funcionários nos próximos dois anos, com foco em funções como engenharia, dados e aprendizado de máquinas.

O Spotify se mudará para o edifício Adelphi, com vista para o rio Tâmisa, a poucos passos de Trafalgar Square e da estação ferroviária Charing Cross. Na nova sede, a empresa expandirá a equipe atual de 200 pessoas com profissionais de pesquisa e desenvolvimento.

"Londres será um dos nossos principais centros, onde abrigaremos importantes áreas de investimento, incluindo a expansão de nossa capacidade de venda de assinaturas", disse Jason Richman, vice-presidente de produtos do Spotify.

Os planos da Spotify representam mais uma chancela de uma grande empresa de tecnologia ao futuro de Londres e do Reino Unido para a atração de talentos em tecnologia. Na terça-feira, o governo britânico revelou o plano de duplicar o número de vistos para trabalhadores altamente qualificados, incluindo candidatos especialistas em tecnologia.

Facebook, Snap e Google anunciaram planos de aumentar as contratações no Reino Unido e a Apple está alugando cerca de 46.000 metros quadrados de espaço de escritório na Usina Termelétrica de Battersea, na margem sul do Tâmisa.

As novas contratações do Spotify em Londres inicialmente estarão concentradas nos campos de engenharia de interface, motor, aprendizado de máquina e dados, seguidos por funções de design e pesquisa. Londres se unirá aos centros atuais de pesquisa e desenvolvimento do Spotify em Estocolmo, Gotemburgo, Nova York, São Francisco e Boston.

O Spotify, maior serviço pago de streaming de música do mundo, atualmente planeja evitar a venda tradicional de papéis e listar ações diretamente na Bolsa de Valores de Nova York. A empresa já levantou mais de US$ 1 bilhão em capital e obteve um empréstimo conversível de US$ 1 bilhão com um grupo de investidores liderado pela TPG em março de 2016.

A receita total do Spotify, que tem sede no Reino Unido, subiu para 237,8 milhões de libras (US$ 313 milhões) em 2016, contra 187 milhões de libras no ano anterior. Já o número de usuários ativos aumentou 33 por cento, para 7,1 milhões, e o de assinantes pagos cresceu 64 por cento, para 2,8 milhões, segundo contas apresentadas no Reino Unido no fim de outubro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos