PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

CS: Investidores apontam Alckmin como próximo presidente

Paula Sambo

28/02/2018 17h39

(Bloomberg) -- Cerca de 58% dos entrevistados pelo Credit Suisse em sua conferência na América Latina no mês passado disseram esperar que o governador de São Paulo Geraldo Alckmin ganhe as eleições, escreveram os analistas Alexander Redman e Arun Sai em um relatório nesta quarta-feira.

Isso é muito mais otimista do que as pesquisas recentes sugerem: a última mostra Alckmin com apenas 8% da intenção de votos. Não é surpreendente. O governador é bem conhecido, pelo menos em São Paulo, e é um candidato amigável ao mercado que continuaria a impulsionar as reformas estruturais. O problema é que ele não possui carisma e é visto como política como de costume em um contexto esmagadoramente anti-estabelecimento. A consultoria de risco político Eurasia o comparou a Hillary Clinton.

O candidato do segundo lugar é igualmente interessante, particularmente porque ele disse pelo menos duas vezes que não vai concorrer. Apresentador de TV Luciano Huck capturou 16% dos votos na pesquisa informal do Credit Suisse, o dobro do que ele teve na pesquisa Datafolha do mês passado. Huck foi ligado a nomes importantes, incluindo o antigo presidente do Banco Central, Arminio Fraga, na mídia local.

Ex-capitão do exército e legislador conservador Jair Bolsonaro vem em terceiro lugar na pesquisa do Credit Suisse com 10%, enquanto o Ministro da Fazenda Henrique Meirelles tem 4 por cento, quatro vezes mais do que a pesquisa Datafolha mostrou.

Meirelles, que ainda está à procura de um partido para levá-lo e não vai decidir se concorre até abril, vem aumentando as aparições públicas e falando como candidato ultimamente.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, enquanto isso, não parece incomodar os investidores. Apenas 1 por cento pensa que ele ganharia, apesar das pesquisas que o mostram como um front-runner claro com até 37 por cento das intenções de votação na pesquisa da Datafolha.

Título em inglês:
Investors See Brazil Laggard as Next President: Credit Suisse