ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

China emprega exército de galinhas famintas contra gafanhotos

Bloomberg News

17/04/2018 12h10

(Bloomberg) -- Os gafanhotos que migram para o norte da China no verão estão avisados: milhares de galinhas famintas estão prontas para comê-los.

Cerca de 2.200 galinhas foram entregues a criadores em Wushi, na região de Xinjiang, no noroeste do país, antes do pico da temporada de gafanhotos, em maio, disse Yang Zong, representante do departamento de criação de animais local, na segunda-feira. Embora seja a primeira vez que o condado tentará usar aves para controlar a praga, o sistema já foi usado anteriormente nas regiões norte de Xinjiang e da Mongólia Interior, disse.

A maior parte do norte da China pode enfrentar surtos mais sérios de gafanhotos neste verão devido ao inverno mais quente, segundo projeção do governo. Um total de 1,12 milhão de hectares deve ser atingido, informou. A pastagem em torno da prefeitura de Aksu, que faz fronteira com o Quirguistão, tem sido frequentemente atingida por nuvens de gafanhotos.

"O uso de pesticidas polui o meio ambiente", disse Yang. As galinhas foram entregues a criadores antes do pico da época de surtos do mês que vem para que as aves possam se adaptar ao ambiente local, inclusive às altitudes elevadas, disse Yang.

Uma galinha é capaz de capturar mais de 600 gafanhotos por dia e patos e outras aves também estão sendo usados pelo governo regional para combater as pragas, noticiou o China Daily em 4 de abril. No ano passado, em Xinjiang, houve surtos de gafanhotos migratórios asiáticos, incluindo as espécies calliptamus italicus e siberian locust.

O exército de galinhas, apesar de voraz, enfrenta um inimigo poderoso. As aves poderão proteger apenas em torno de 1 por cento das pastagens de Wushi, segundo Yang. Xinjiang é a maior região produtora de algodão da China.

Mais Economia