PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Facebook forma equipe para projetar seus próprios chips

Mark Gurman, Ian King e Sarah Frier

19/04/2018 10h18

(Bloomberg) — O Facebook está montando uma equipe para projetar seus próprios semicondutores, aderindo à tendência das empresas de tecnologia de se autoabastecerem e de reduzirem a dependência em relação a fabricantes de chips como Intel e Qualcomm, segundo anúncios de emprego e pessoas a par do assunto.

A empresa de redes sociais busca contratar um gerente para construir uma "organização para desenvolvimento de SOC/ASIC, firmwares e drivers de ponta a ponta", segundo um anúncio de emprego publicado no website corporativo da empresa, o que indica que a iniciativa ainda está em fase inicial.

A empresa com sede em Menlo Park, na Califórnia, se uniria a outras gigantes da tecnologia que buscam lidar com o enorme esforço de desenvolvimento de chips. Em 2010, a Apple começou a distribuir seus próprios chips e atualmente os utiliza em muitas de suas principais linhas de produtos. O Google, da Alphabet, também desenvolveu seu próprio chip de inteligência artificial.

O Facebook poderia usar chips para basear dispositivos de hardware, softwares de inteligência artificial e servidores em seus centros de dados. No mês que vem, a empresa lançará o Oculus Go, um headset independente de realidade virtual de US$ 200 que funciona com um processador da Qualcomm. O Facebook também está trabalhando em uma série de alto-falantes inteligentes. As gerações futuras desses dispositivos poderiam ser aprimoradas por conjuntos de chips personalizados. Usando seus próprios processadores, a empresa teria um controle mais preciso sobre o desenvolvimento de produtos e seria capaz de harmonizar melhor software e hardware.

O Facebook preferiu não comentar sobre os anúncios de empregos.

Um SOC, sigla em inglês de "sistema em um chip", é um tipo de semicondutor que contém vários componentes separados integrados em uma única peça de silício. Eles normalmente são usados em dispositivos móveis nos quais suas propriedades de economia de espaço e energia são mais valiosas. As principais funções da maioria dos smartphones são fornecidas pelos SOCs.

Um ASIC, sigla em inglês de circuito integrado de aplicação específica, é um chip projetado para uma finalidade restrita. Esses componentes costumam ser os mais rápidos e eficientes na execução de determinados softwares. A fraqueza deles é que são bloqueados e podem se tornar redundantes ao longo do tempo com a evolução do software e das cargas de trabalho.

Os anúncios não deixaram claro que tipo de uso o Facebook quer dar aos chips além do amplo guarda-chuva da inteligência artificial. Um anúncio de emprego menciona "conhecimento para construir soluções personalizadas direcionadas a múltiplas verticais, incluindo AI/ML", o que indica que o trabalho com chip poderia se concentrar em um processador para tarefas de inteligência artificial.

O pesquisador de IA do Facebook Yann LeCun tuitou sobre alguns dos anúncios de emprego na quarta-feira, pedindo candidatos interessados em projetar chips para IA.

—Com a colaboração de Mark Bergen

PUBLICIDADE