ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Panela de pressão domina cozinhas nos EUA e deixa chefs de fora

Kate Krader

27/04/2018 15h07

(Bloomberg) -- No mundo dos livros de culinária, com apenas duas palavras cria-se um best seller: "Instant Pot".

O dispositivo estilo panela de pressão, especificamente o modelo sete em um com capacidade de seis quartos líquidos americanos (5,67 litros), dominou o mundo da culinária doméstica desde que a Amazon.com a apresentou no Prime Day em 2016. Em novembro, a CNBC noticiou que 5 milhões de panelas Instant Pot haviam sido vendidas em um período de três anos.

Dois dos 10 principais livros de culinária de 2017 foram dedicados ao aparelho, segundo a revista Publishers Weekly. O livro "Dinner in an Instant" (Clarkson Potter, US$ 13,93), de Melissa Clark, vendeu 150.000 cópias desde o lançamento, em outubro; a colunista do New York Times estima que o último sucesso superou as vendas de seus 39 livros de receitas anteriores combinados.

Mas se você comentar sobre o aparelho para um chef, provavelmente verá uma cara de interrogação.

"O que é Instant Pot?", pergunta Alex Stupak, chef e coproprietário do Empellón em Nova York.

Oficialmente, o dispositivo não deveria estar em uma cozinha profissional. "Nossos produtos atuais são projetados e certificados apenas para uso doméstico", disse Yi Qin, vice-presidente de gerenciamento de produtos da Instant Pot em Ottawa, Ontário, à Bloomberg, por e-mail.

Um motivo óbvio pelo qual o aparelho não foi adotado pela comunidade dos restaurantes é a escala. A maior Instant Pot tem capacidade de 8 quartos líquidos americanos -- ou 7,5 litros, o que é pouquíssimo para a maioria dos restaurantes.

Um dos poucos chefs profissionais que admitem ter uma Instant Pot no restaurante é Jonny Hunter, do Underground Food Colective, de Madison, Wisconsin. Na verdade, ele tem cinco. Hunter é fã dos tempos de cocção oferecidos pelo aparelho.

"Normalmente são necessários 40 dias para fazer alho negro", diz, em referência ao intenso e pegajoso tempero asiático. "Eu consigo prepará-lo em seis horas."

A maioria dos pratos não pode ser tão acelerada pela Instant Pot, mas Hunter argumenta que até mesmo modestas economias de tempo são válidas para um cozinheiro ocupado. Os ovos cozidos são um exemplo: "Você leva oito minutos em um Instant Pot; do jeito normal, são 12 minutos", diz. "Os chefs dizem 'quem se importa com essa diferença?', mas eu economizo quatro minutos a cada vez e a cocção é perfeita."

Garrison Price, do il Buco Alimentari, de Nova York, costuma preparar 250 itens por noite, mas ainda considera o aparelho de baixo rendimento útil para fazer iogurte de leite de cabra. Ele serve a iguaria como acompanhamento para perna de cordeiro com agrião selvagem e anchovas, e também para cenouras primavera assadas com pimenta e amêndoas verdes. A preparação do iogurte da forma tradicional é "complicada", diz Price. "Você não precisa ficar de babá do iogurte que está sendo preparado em uma Instant Pot."

Por que a Instant Pot não cria um modelo maior para profissionais? A empresa parece já ter feito a mesma pergunta. "Estamos analisando todas as oportunidades para expandir o mercado de multipanelas de pressão elétrica. Atualmente não temos nenhum produto comercial. Mas nada é impossível", disse Qin, por e-mail.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia