PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Cães, drones ajudam Europa a se preparar para Brexit conturbado

Bloomberg News

19/07/2018 12h00

(Bloomberg) -- As negociações do Brexit estão paralisadas e o plano de divórcio da primeira-ministra britânica, Theresa May, tem opositores por todos os lados. A União Europeia está pedindo a governos e empresas que se preparem para a caótica possibilidade de o Reino Unido deixar o bloco sem nenhum acordo em vigor.

Enquanto o governo do Reino Unido promete intensificar seus preparativos para uma saída sem acordo, alguns países da UE estão levando o assunto mais a sério que outros. A Bélgica e a Holanda, com portos de frente para o Reino Unido, estão entre os países líderes. A Grécia e a Itália estão mais relaxadas. Quanto mais planejamento em cada lado, maior a influência nas negociações.

Confira um resumo do que alguns países estão fazendo antes do dia do Brexit, em março.

Os líderes

Bélgica

Com o segundo maior porto da Europa, Antuérpia, a Bélgica está investindo em drones e escâneres subaquáticos para vigiar seu litoral e o Mar do Norte. O país usará mais cães para a detecção de drogas e dinheiro, segundo o Ministério das Finanças. Além disso, está aumentando o contingente aduaneiro, de 3.400 funcionários, com uma primeira leva de 141 novos oficiais, que começarão a trabalhar a partir de abril de 2019.

Holanda

A Holanda, que tem o maior porto da Europa, Roterdã, vai contratar pelo menos mais 750 agentes alfandegários para ajudar a garantir um ajuste suave ao Brexit, aumentando o contingente aduaneiro, de 5.000 funcionários, em 15 por cento. O vice-ministro das Finanças holandês, Menno Snel, disse que o número de novos agentes pode aumentar para 930 no caso de um cenário sem acordo. A Autoridade de Segurança de Produtos para o Consumidor e Alimentos também planeja ampliar o número de funcionários.

Irlanda

O governo irlandês pediu que cada ministério identifique o possível impacto de uma separação sem acordo e quais recursos seriam necessários para lidar com isso. A Irlanda busca contratar até 1.000 inspetores aduaneiros e veterinários extras e estabelecer um sistema para liquidar ações e outros títulos negociados na bolsa de valores irlandesa.

Os otimistas

Grécia

A Grécia está confiante de que não haverá Brexit sem acordo. Mas Georgios Katrougalos, ministro suplente de Relações Exteriores, diz que o governo está estudando o cenário "improvável", tentando estimar as possíveis consequências e tomando as medidas necessárias. Ele não deu detalhes sobre as medidas tomadas.

Itália

O novo governo populista e eurocético da Itália ainda não tem um plano de contingência para um Brexit sem acordo, perspectiva que considera remota, segundo um funcionário do alto escalão. Mas em setembro ou outubro, a UE27 terá que começar a trabalhar em planos de contingência para todo o bloco, disse ele.

O restante

Alemanha

O governo alemão tem alertado insistentemente empresas e bancos para não subestimar o risco e se preparar. As autoridades alfandegárias da Alemanha vêm se preparando há meses para todos os cenários possíveis, disse o ministro das Finanças, Olaf Scholz.

França

A França vem se preparando há quase dois anos em setores que vão desde pesca e fronteiras até serviços financeiros. Mas não revelou detalhes publicamente. "Obviamente estamos nos preparando para todas as hipóteses", disse o porta-voz do governo, Benjamin Griveaux.

--Com a colaboração de Boris Groendahl, Marine Strauss, John Hermse, Joao Lima, John Follain, Amanda Billner, Alessandra Migliaccio, Tasneem Hanfi Brögger, Peter Levring, Kati Pohjanpalo, Marek Strzelecki, Wojciech Moskwa, Esteban Duarte, Birgit Jennen, Chad Thomas, Tony Czuczka, Elizabeth Konstantinova, Slav Okov, Stephanie Bodoni, Irina Vilcu, Andra Timu, Ott Ummelas, Helene Fouquet, Milda Seputyte, Dara Doyle, Eleni Chrepa, Sotiris Nikas, Zoltan Simon, Paul Tugwell, Krystof Chamonikolas, Peter Laca, Jasmina Kuzmanovic, Boris Cerni e Aaron Eglitis.

To contact Bloomberg News staff for this story: Jones Hayden em Bruxelas, jhayden1@bloomberg.net