PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Amazon quer enfrentar Apple e Spotify em streaming de música

Lucas Shaw

17/08/2018 12h42

(Bloomberg) -- A Amazon está aumentando o volume no mercado musical.

A maior empresa de varejo on-line do mundo iniciará a primeira campanha nacional de TV de seu serviço de streaming de música, apresentando anúncios com músicas de Ariana Grande, de Kendrick Lamar e do Queen. Eles fazem parte de um esforço maior que se estenderá a outdoors, vídeos e rádios on-line em três países -- EUA, Reino Unido e Alemanha.

A música subiu na lista de prioridades da Amazon devido à popularidade do alto-falante da empresa, o Echo, e da assistente virtual Alexa. A música é uma das solicitações mais comuns recebidas pela Alexa, e o tempo de audição dobrou nos últimos 12 meses, informou a empresa.

O serviço de música tem ajudado a Amazon a diferenciar o Echo e a Alexa da concorrência, disse Steve Boom, chefe da Amazon Music, em entrevista. A venda de alto-falantes inteligentes é o último campo de batalha das gigantes da tecnologia Apple, Amazon e Google, da Alphabet, que operam serviços de música.

"Estamos jogando gasolina no fogo", disse Boom, em entrevista. "Nós nos consolidamos como líderes em serviços de música controlados apenas por voz."

Difícil de medir

A Amazon oferece poucas métricas para fundamentar a crescente popularidade de sua oferta de música e não informa quanto pretende gastar na campanha atual.

Mas a empresa com sede em Seattle afirma que dezenas de milhões de pessoas usam seus dois serviços de música. O Amazon Music é incluído na adesão ao Amazon Prime e oferece uma biblioteca com 2 milhões de músicas com um número limitado de novos lançamentos. O Amazon Music Unlimited tem dezenas de milhões de músicas e cobra uma taxa mensal.

A Amazon lançou seu serviço de música em mais de 35 países nos últimos 12 meses e contratou uma equipe de ex-executivos e formadores de opinião do setor para programar listas de reprodução, garantir álbuns exclusivos e criar novos recursos diários como a "música do dia".

A empresa afirma que mira consumidores diferentes aos da Apple e da Spotify Technology. O cliente médio da Amazon é um pouco mais velho e menos focado em hip-hop e R&B. Os usuários da Amazon têm a mesma propensão a desejar escutar jazz, country ou música para seus filhos. A dupla de rock californiana Best Coast gravou um álbum infantil exclusivo para a Amazon, enquanto o August Greene, um trio que inclui o pianista de jazz Robert Glasper, lançou um álbum exclusivo para o serviço.

Perseguindo o Spotify

Em muitos setores, a mera ameaça da Amazon derruba os preços das ações. Trata-se da segunda empresa mais valiosa do mundo, atrás da Apple. Além disso, é uma importante fornecedora de serviços de nuvem e uma ameaça crescente em diversos setores, como supermercados, filmes e saúde.

Mas neste caso a Amazon precisa correr atrás do prejuízo. Apesar de ser uma grande comerciante de música on-line, a Amazon é pequena no ramo de streaming em comparação com os dois líderes do mercado, o Spotify e a Apple.

O Spotify convenceu mais de 80 milhões de pessoas a pagarem pelo serviço, ampliando seu valor para cerca de US$ 35 bilhões. A Apple, antes dominante com o iTunes, se consolidou como número 2.