ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Bilionários

Engenheiro fica bilionário com retorno de 800% da Aston Martin

Ben Stupples, Devon Pendleton e Dinesh Nair

04/10/2018 12h51

(Bloomberg) -- A fabricante do carro preferido de James Bond acaba de transformar um de seus maiores financiadores em bilionário.

O engenheiro Najeeb Al Humaidhi, do Kuwait, tem uma participação avaliada em 940,2 milhões de libras (US$ 1,22 bilhão) na Aston Martin após a abertura de capital da fabricante de veículos de luxo, realizada na quarta-feira (3), segundo o Bloomberg Billionaires Index.

Ele vendeu ações no valor de 331,6 milhões de libras (US$ 431,16 milhões). As ações da empresa caíram 4,7% em Londres após serem precificadas no piso inferior da faixa esperada.

Al Humaidhi, formado em engenharia civil, é famoso nos círculos empresariais do Kuwait por ser membro de uma das famílias de comerciantes mais antigas do país, cuja riqueza remonta ao papel do país como próspero centro comercial no século 18. Hoje, seus interesses abrangem materiais de construção, assistência médica, bancos e imóveis.

A família faz parte de um grupo que está vendendo as Grosvenor House Suites na Park Lane de Londres por US$ 520 milhões, disseram pessoas a par do assunto.

A abertura dá a Al Humaidhi e outros investidores kuwaitianos um retorno de mais de 800 por cento após adquirirem uma participação de 79 por cento da Ford Motor em 2007.

Al Humaidhi possui suas ações através de duas entidades com sede no Reino Unido de sua exclusiva propriedade e por meio da Adeem Automotive, subsidiária de uma casa de investimentos de uma família kuwaitiana, que ele compartilha com seu irmão Waleed e com a investidora Maryam Al Khaled.

Formado pela Universidade da Alexandria, no Egito, Al Humaidhi é dono de uma empresa de arquitetura e design que leva seu nome e tem escritórios na Cidade do Kuwait, no Cairo, na Turquia e na Austrália. Seu filho Saoud, de 30 anos, trabalha com ele no conselho da Aston Martin.

Al Humaidhi continua sendo bilionário mesmo depois de contabilizar um empréstimo de margens de 375 milhões de libras (US$ 487,6 milhões) obtido de bancos que trabalham na abertura de capital, de acordo com uma pessoa familiarizada com a transação que pediu anonimato porque o assunto é privado.

Porta-vozes de Al Humaidhi não responderam a telefonemas e e-mails com pedidos de comentários.

Acionistas da Aston Martin venderam 25% da empresa e exerceram uma opção de distribuição de lote suplementar que poderia diminuir em mais 2% as participações coletivas de Al Humaidhi, de 66 anos, e de outros investidores kuaitianos nos próximos 30 dias.

O prospecto da fabricante de veículos destacou o Oriente Médio e a China como fontes de demanda crescente pelo emblemático carro esportivo britânico por causa do aumento de patrimônios pessoais. Catorze das 160 concessionárias da empresa ficam na região do Oriente Médio e no norte da África, e a empresa planeja abrir mais cinco na região nos próximos quatro anos.

A região Ásia-Pacífico em particular está aumentando as vendas e as margens: a média de preços dos carros vendidos lá é 40 por cento mais alta do que no Reino Unido, segundo um documento.

Mais Bilionários