IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Fazenda urbana no Brooklyn cultiva peixes e verduras

Deena Shanker

28/03/2019 16h23

(Bloomberg) -- O Brooklyn não é o que a maioria das pessoas imagina sobre fazendas.

Mas se você tomar a linha L para Montrose Avenue e caminhar um quarteirão, passar a loja de bebidas e a esquina da funerária Louis Tommaso, você vai achar a Edenworks. É uma operação de aquaponia interna que cria salmão, camarão e um tipo de robalo híbrido no andar de baixo, com minúsculas saladas verdes conhecidas como baby greens e microgreens no andar de cima. Ao cultivar peixes e plantações sob o mesmo teto, a Edenworks vem modernizando uma antiga forma de agricultura.

A versão urbana da Edenworks deve atender ao crescente perfil de compradores à procura de alimentos locais, sustentáveis e saudáveis que têm muito sabor e uma boa história.

Novas operações agrícolas proliferaram nos últimos anos e várias têm atraído grandes investimentos, principalmente as fazendas indoor Plenty, que arrecadaram US$ 200 milhões em 2017, e a Bowery Farming, que arrecadou US$ 90 milhões em dezembro.

Mas a lucratividade é difícil e os investimentos nessas startups caíram 7,3% no ano passado para US$ 601 milhões, de acordo com a AgFunder, mesmo que o setor de agrotecnologia tenha levantado o valor recorde de US$ 16,9 bilhões.

A parte difícil é transformar aumentar a escala de operações.

Bem vindo ao Aqualab

O co-fundador da Edenworks, Jason Green, um tecnólogo com conhecimento em neurociência, acredita que ele tem uma fórmula vencedora.

Em maio, a empresa fechou um negócio de US$ 5 milhões em sementes cominvestidores. Green fundou a empresa com um gerente de construção e engenheiro de sistemas, Matt LaRosa, e um diretor de tecnologia, Ben Silverman, em 2013. Primeiro construíram um sistema piloto para criar tilápias e alguns legumes. Agora cultivam somente baby greens e microgreens, e versões minúsculas de couve vermelha, acelga e repolho.

Negócio "ganha-ganha"?

O próximo passo é aumentar as operações para área metropolitana de Nova York até 2020. Mas construir fazendas verticais, mesmo aqueles apenas para único sistema de produção, tem sido um desafio.

"Parece um negócio ganha-ganha", diz Henry Gordon-Smith, fundador e diretor executivo da Agritecture Consulting, uma empresa de consultoria de agricultura urbana. "Mas o desafio é combinar vários sistemas e fazer dependerem uns dos outros, daí as coisas se complicam," diz ele.

Economia