PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Minério de ferro atinge US$ 100 com crise de fornecimento

Krystal Chia

17/05/2019 08h01

(Bloomberg) -- Minério de ferro subiu acima de US$ 100 a tonelada, o maior nível desde 2014, com os investidores apostando que uma crise global de oferta estimulará uma disputa por cargas, enquanto siderúrgicas da China produzem volumes recordes de aço.

Minério de referência subiu 2,5% para US$ 100,35, segundo a Mysteel Global. Mais cedo, futuro mais ativo em Cingapura subiu até 3,8%, enquanto as ações das mineradoras avançaram, com Fortescue Metals atingindo o maior nível desde 2008.

O minério de ferro protagonizou uma impressionante recuperação em 2019, já que as interrupções do fornecimento no Brasil e na Austrália, os principais exportadores, geraram previsões de déficit no mercado transoceânico. Ao mesmo tempo, as siderúrgicas chinesas vêm produzindo quantidades recordes de aço, sustentando as expectativas de uma forte demanda de importação. Isso significa que, enquanto outros materiais, como o cobre, foram prejudicados pelas preocupações sobre menor demanda com a guerra comercial EUA-China, o minério de ferro tem registrado saltos.

O mercado global de minério de ferro "vai se apertar ainda mais", segundo analistas da Liberum Capital, incluindo Richard Knights em um relatório, prevendo que os preços vão ficar em média US$ 110 no segundo semestre, devido à demanda chinesa sustentada.

Mineradoras se beneficiaram com o aumento dos preços. Fortescue da Austrália mais que duplicou seu valor de mercado este ano depois de aumentar os dividendos. Na sexta-feira, o BHP e a Rio Tinto subiram na Austrália.

A gênese do rali foi uma tragédia no Brasil em janeiro, com a ruptura da barragem da Vale provocando uma série de cortes na produção de minas, já que suas operações foram submetidas a um intenso escrutínio. Esta semana, os promotores estaduais recomendaram à Vale para que alertasse as pessoas de que uma estrutura em sua mina de Gongo Soco pode estar próxima do ponto de ruptura.

Impulsos adicionais à oferta vieram de ciclone na Austrália.

Na quinta-feira, uma alta autoridade brasileira disse que produção nacional pode encolher 10% este ano, com a perspectiva de 2020 ainda incerta. A Sanford C. Bernstein estima que as maiores mineradoras do mundo, incluindo a Vale, vão embarcar cerca de 283 milhões de toneladas neste trimestre, 10% a menos que no ano anterior.

Minério de ferro a US$ 100 confirma previsões do Citigroup, Barclays e Clarksons Platou Securities, que haviam sinalizado potencial de um ganho da matéria-prima para três dígitos.