PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Gestora europeia lança fundo de crédito com foco em dívida BBB-

Tasos Vossos

20/05/2019 13h29

(Bloomberg) -- A maior gestora de ativos da Europa está estruturando um fundo de crédito com foco em uma classificação de risco difamada como catalisadora da próxima crise econômica global.

A Amundi Fund Solutions vai comprar bônus com classificação média BBB-, o nível mais baixo de grau de investimento, denominados em moedas como euros, dólares e libras esterlinas de "high grade" a alto rendimento. O fundo se descreve como fonte de renda e valorização do capital, em um mercado de títulos de dívida de governos com rendimento negativo e ações voláteis, para os que estão dispostos a comprar e manter a aplicação por um período recomendado de seis anos.

O fundo está capitalizando em uma repentina virada de tendência para um tipo de título de dívida que era visto como próxima fonte de turbulência financeira no ano passado por nomes como Scott Minerd, da Guggenheim Partners, e Bruce Richards, da Marathon Asset Management. Em vez de uma onda vendedora de downgrades de "anjos caídos", títulos corporativos com as classificações mais baixas de grau de investimento estão gerando melhores retornos do que bônus com grau de investimento este ano.

Os ajustes vistos em alguns balanços das maiores emissoras de títulos corporativos do mundo, como AT&T e General Electric, ajudaram a amenizar as preocupações sobre possíveis defaults depois que a participação dos bônus BBB subiu para cerca de metade do mercado norte-americano e 40% do mercado europeu. Essa tendência tem incentivado investidores, que enfrentam o maior volume de dívida com rendimento negativo em dois anos, a diversificar mais, enquanto o Federal Reserve sinaliza uma pausa prolongada no aumento dos juros.

Em euros, os títulos BBB oferecem retorno de 4,43% este ano em comparação com os 3,4% de títulos com classificação dois níveis acima, segundo os índices da Bloomberg Barclays. A diferença entre os spreads BBB e A em euros está em 51 pontos-base depois de chegar perto dos 70 pontos-base no início deste ano.

"Em um mundo de taxas de juros persistentemente baixas, os investidores procuram novas formas de obter retornos atraentes sobre seus investimentos", disse Jean-Marie Dumas, chefe de soluções de renda fixa da Amundi, em comunicado divulgado na segunda-feira.

Com sede em Paris, a empresa administra 1,42 trilhão de euros (US$ 1,6 trilhão) em ativos, segundo o site da empresa.