PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Goldman vê ênfase do Fed nos mercados e mais 2 cortes de juros

Simon Kennedy

21/08/2019 13h03

(Bloomberg) -- Economistas do Goldman Sachs preveem que o banco central dos EUA baixará a taxa básica de juros em suas duas próximas reuniões ? em parte para manter a calma nos mercados de renda fixa.

Após a redução em 0,25 ponto percentual para 2%-2,25% em julho, autoridades do Federal Reserve farão cortes da mesma magnitude em setembro e outubro, sendo que os "riscos pendem na direção de um número maior de cortes e/ou cortes de maior tamanho", segundo relatório divulgado por Jan Hatzius e Sven Jari Stehn na terça-feira.

'Jogo de espelhos' Além da incerteza provocada pela guerra comercial entre EUA e China, os economistas justificam a projeção argumentando que o banco central está em um "jogo de espelhos", dando mais peso aos preços praticados no mercado de títulos em suas decisões do que atribuiu historicamente.

Isso porque os integrantes da instituição "se preocupam mais com as consequências de decepcionar as expectativas do mercado para cortes e em parte porque alguns deles colocam peso significativo nos sinais do mercado de títulos (como o formato da curva de juros e a inflação implícita) quando avaliam as perspectivas de crescimento e inflação", segundo o relatório.

O resultado é um "círculo de feedback positivo", no qual operadores de títulos pressionam por uma política monetária mais flexível, que leva a uma postura mais branda das autoridades, explicaram os economistas, acrescentando que o padrão só cessa quando os dados econômicos sugerem que uma flexibilização adicional é inadequada.

Paralelamente, a equipe do Goldman desconfia que uma curva de juros invertida seja indicador confiável de recessão por causa da maior ênfase do Fed no mercado de renda fixa.

No mercado de crédito de curtíssimo prazo, investidores apostam em redução de 0,25 ponto percentual no juro básico em setembro. Para um novo corte da mesma magnitude em outubro, a probabilidade é calculada em 92%.

Salão dos Espelhos de Goldman