PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Temperatura global sobe um grau Celsius e pode bater novo recorde

20.set.2019 - A ativista Greta Thunberg carrega placa durante a Greve Geral pelo Clima, em Nova York - Lucas Jackson/Reuters
20.set.2019 - A ativista Greta Thunberg carrega placa durante a Greve Geral pelo Clima, em Nova York Imagem: Lucas Jackson/Reuters

Jeremy Hodges

Da Bloomberg

30/01/2020 12h39

Enquanto países tentam chegar a um acordo sobre como limitar as emissões de carbono que aquecem o planeta, mais um ano de calor recorde desponta no horizonte.

A agência oficial de meteorologia do Reino Unido prevê que as temperaturas médias globais ficarão entre 1,15 a 1,46 grau Celsius acima das condições pré-industriais entre 2020 e 2024. Isso provavelmente significaria superar o recorde anual de aquecimento de quatro anos atrás.

As projeções destacam a enorme tarefa que legisladores de todo o mundo têm pela frente e chegam quando a Austrália ainda tenta combater incêndios que já lançaram tanto dióxido de carbono no ar quanto o total emitido por aeronaves comerciais em 2018.

Atualmente, governos debatem como limitar o aquecimento global a 1,5 grau Celsius, a meta mais ambiciosa do Acordo de Paris, que ainda verá eventos climáticos extremos se tornarem norma.

"As previsões mais recentes para cinco anos sugerem aquecimento contínuo, consistente com altos níveis sustentados de gases de efeito estufa", disse Doug Smith, membro da Met Office, a agência de meteorologia britânica. "Existem incertezas dentro da previsão, mas espera-se que a maioria das regiões se aqueça e os padrões de projeções sugerem um aquecimento maior sobre a terra, especialmente em partes do norte da Europa, Ásia e América do Norte."

O aumento de 1 grau Celsius registrado desde o início da Revolução Industrial representa a mudança mais rápida no clima desde a última era glacial, que terminou há 10 mil anos.