PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Investimento de private equity em mineração global cai 75%

Thomas Biesheuvel

03/02/2020 09h14

(Bloomberg) -- Empresas de private equity perderam o interesse no setor de mineração global no ano passado, tendo investido 75% menos no segmento e se concentrado mais no financiamento de investimentos existentes.

Os investimentos caíram para US$ 500 milhões no ano passado em relação aos US$ 2 bilhões em 2018, segundo relatório do escritório de advocacia Bryan Cave Leighton Paisner. Foi o valor mais baixo desde que a empresa começou a rastrear o segmento em 2013.

Empresas de private equity investiram no setor de mineração quando grandes produtores foram obrigados a vender ativos em meio ao colapso dos preços das commodities anos atrás. Essa tendência parece ter terminado, e o escritório de advocacia acredita que o private equity agora está focado em levantar fundos para investimentos existentes, em vez de procurar novos negócios. Houve também falta de grandes acordos individuais no ano passado.

"Os aumentos de participações acionárias geralmente se concentram na proteção dos investimentos existentes contra diluição, onde é necessário capital adicional para o andamento do projeto ou para capital de giro", disse no relatório Alexander Keepin, chefe para mineração da BCLP.

O ouro se manteve como o mais popular do setor de commodities no ano passado, atraindo US$ 192 milhões em investimentos, seguido por chumbo e cobre. Este ano, o BCLP espera significativas vendas de ativos por investidores de private equity.

Vários fundos "estão agora no sétimo ano do que geralmente é uma vida útil de dez anos, o que significa que o foco desses fundos mudará da implantação de capital para a concretização de investimentos", disse Keepin.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net