PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Coronavírus não detém geração de empregos em energia renovável

Mahmoud Habboush

20/04/2020 13h18

(Bloomberg) -- O setor de energia renovável poderia criar mais de um milhão de empregos por ano se os países investirem o suficiente para cumprir as metas globais de redução de emissões de poluentes, segundo a Agência Internacional de Energias Renováveis.

Usinas de energia solar, eólica e outras formas ecológicas de energia podem gerar 42 milhões de empregos até 2050 se as nações gastarem mais agressivamente para limitar o aumento da temperatura média global, prevê a organização conhecida como Irena.

Os governos não devem relaxar esses esforços, mesmo que a poluição do ar tenha diminuído em alguns lugares devido ao impacto do coronavírus sobre a atividade econômica, declarou a agência sediada em Abu Dhabi no relatório divulgado nesta segunda-feira.

"Este ano será muito especial porque as emissões vão diminuir", disse o diretor-geral Francesco La Camera em teleconferência com jornalistas. "Mas precisamos ter muito cuidado com qualquer rebote que nos leve para o caminho errado. O que estamos pedindo é para evitar medidas erradas que possam comprometer essa visão do futuro."

No âmbito do acordo de Paris sobre o clima, celebrado em 2015, os governos pretendem limitar o aumento de temperatura neste século a menos de 2 graus Celsius. O uso de combustíveis fósseis é responsabilizado por contribuir para o aquecimento global e a Irena promove energias renováveis como meio de minimizar as mudanças climáticas.

Os contratos futuros de petróleo caíram na segunda-feira para o menor nível em mais de duas décadas, com o temor de que o mundo fique sem locais para armazenar petróleo depois que os cortes na produção se mostraram insuficientes diante da queda da demanda. A volatilidade nos preços provavelmente vai tirar o incentivo para investimentos em fontes não convencionais de petróleo e gás natural, segundo La Camera.

"Os investidores vão procurar investimentos que proporcionem mais resiliência na economia", acredita ele. "Achamos que isso tornará os renováveis mais convenientes."

Na primeira edição do relatório Global Renewables Outlook, a Irena também afirmou que:

* Para cumprir a meta de temperatura do acordo de Paris, o investimento global em todos os tipos de energia deve aumentar dos US$ 95 trilhões planejados atualmente para US$ 110 trilhões no período 2016-2050

* O aumento incluiria dobrar o investimento em renováveis de US$ 13 trilhões para US$ 27 trilhões

* Esse investimento maior em energias renováveis pode gerar 42 milhões de empregos, comparado a uma estimativa atual para o setor de 11 milhões de postos de trabalho

* "Novos empregos em setores e tecnologias relacionadas à transição devem compensar as perdas de empregos nos segmentos de combustíveis fósseis e energia nuclear."

* O mundo poderia alcançar emissão zero de carbono se o investimento subir para US$ 130 trilhões, dos quais US$ 38 trilhões seriam direcionados a renováveis

©2020 Bloomberg L.P.