PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Dona do Burger King diz que restaurantes podem mudar para sempre

Jonathan Roeder e Leslie Patton

12/05/2020 12h15

(Bloomberg) -- A Restaurant Brands International, proprietária das redes Burger King e Tim Hortons, diz que o setor de serviços de alimentação precisa mudar "no futuro próximo e, possivelmente, para sempre" após o Covid-19.

Em carta aberta na terça-feira, o CEO José Cil disse que a empresa se prepara para voltar a receber clientes diante das medidas de governos para reabrir as economias. Entre as opções em estudo, está o uso de "máscaras mais confortáveis e reutilizáveis que podem se tornar parte de nossos uniformes padrão".

A Restaurant Brands tem reforçado recursos para pedidos digitais, com a inclusão de seus restaurantes em aplicativos de smartphones, disse Cil. Ele também destacou que a empresa tem feito melhorias não detalhadas em serviços de drive thru, além da opção de coleta na calçada. Dentro dos restaurantes, a empresa monitora o distanciamento entre clientes em todas as unidades, independentemente dos regulamentos locais.

Os restaurantes tentam se adaptar ao surto de coronavírus, que transformou o dia a dia em grande parte do mundo e matou centenas de milhares. Embora as vendas de muitas empresas tenham despencado com fechamentos obrigatórios e regras de distanciamento social, há evidências de que consumidores ainda querem refeições prontas, nas circunstâncias certas. A Papa John's International, com foco em entregas, informou na semana passada que abril foi o mês de vendas mais forte da história da empresa.

A Restaurant Brands disse que mais de 95% das unidades nos EUA agora servem refeições por entregas e drive thru. As unidades com mesas, das quais cerca de 1 mil estão em operação no momento, estão sendo reabertas conforme permitido pelas autoridades locais.

As ações da Restaurant Brands acumulam queda de 16% neste ano.

©2020 Bloomberg L.P.

Economia