PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Hidrogênio tem papel-chave em plano de estímulo verde da UE

Ewa Krukowska e Vanessa Dezem

26/05/2020 14h14

(Bloomberg) -- A Europa aposta em eletricidade livre de emissões para a grande indústria em seu pacote de recuperação econômica e elabora medidas para aumentar a produção de hidrogênio.

O pacote de estímulo mais ambicioso do mundo a ser apresentado na quarta-feira deve reservar dezenas de bilhões de euros para a tecnologia de hidrogênio, bem como infraestrutura para energia limpa.

Ursula Von Der Leyen, presidente da Comissão Europeia, busca um plano de resgate econômico de coronavírus apoiado no Green Deal, que visa a neutralidade climática até 2050.

O hidrogênio emerge como combustível do futuro em um número crescente de nações europeias, como Países Baixos, Alemanha e Portugal. A região está bem posicionada para isso, graças à infraestrutura de gás natural que pode ser usada para transportar hidrogênio. A crescente geração de energia renovável da União Europeia também pode ser usada para produção livre de emissões do combustível.

"O objetivo de emissão líquida zero em 2050 implica basicamente uma descarbonização total da economia", disse Noe van Hulst, enviado de hidrogênio do governo holandês, em entrevista. "O hidrogênio limpo é um transportador indispensável de energia neutra em termos de clima, além da eletricidade verde."

Atualmente, o hidrogênio é responsável por menos de 1% do consumo de energia da Europa e é usado principalmente como matéria-prima no setor químico. Quando queimado, o hidrogênio deixa apenas vapor de água e pode produzir temperaturas ultra-altas necessárias em processos industriais.

O problema é o custo. A maior parte do hidrogênio usado como combustível é derivada da separação de moléculas de gás natural, o que requer uma grande quantidade de energia e também produz dióxido de carbono.

O que está mudando é o desenvolvimento da eletrólise, o processo de enviar uma corrente elétrica através da água para separar os átomos de hidrogênio do oxigênio. E, se a eletricidade vier de fontes renováveis, o hidrogênio é produzido sem gases de efeito estufa. A fabricante de gás industrial Air Liquide, a siderúrgica ThyssenKrupp e a petroleira Royal Dutch Shell têm alguns dos projetos de demonstração de maior destaque.

©2020 Bloomberg L.P.