PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Títulos do Japão seguem acima de zero em mundo de taxa negativa

Chikako Mogi

07/08/2020 10h21

(Bloomberg) -- O título de referência do Japão, que já foi um marco de taxas negativas, está acima de 0%, mesmo com o aumento da pilha de dívidas de rendimento negativo pelo mundo.

A percepção de que o Banco do Japão não cortará a taxa básica, a demanda externa limitada e o potencial de venda de mais dívida devem evitar que o rendimento de 10 anos tenha queda sustentada abaixo de 0%, de acordo com analistas em Tóquio. A quantidade de títulos com rendimentos negativos em todo o mundo aumentou mais de 40% este ano para quase US$ 16 trilhões.

Embora os rendimentos dos títulos tenham caído globalmente durante a pandemia, o benchmark do Japão está acima do patamar visto há um ano. O spread entre os títulos do Tesouro e os títulos japoneses JGBs diminuiu mais de 130 pontos-base em 2020 depois que o Federal Reserve reduziu as taxas para perto de zero e se avolumaram apostas de que o BC dos EUA poderia introduzir uma política de taxa negativa.

"Enquanto os mercados estão precificando uma possível taxa negativa nos EUA, não há tal movimento nos títulos em ienes", escreveu Chotaro Morita, estrategista-chefe de taxas da SMBC Nikko Securities Inc., em uma nota na quinta-feira. Mesmo que a probabilidade de taxas negativas nos EUA seja baixa, a especulação sobre isso manterá a pressão sobre os rendimentos do Tesouro em relação aos JGBs, disse.

É improvável que o BOJ corte as taxas de juros a menos que ocorra uma grande mudança na economia, como um rápido fortalecimento do iene que pressionasse os preços para baixo, de acordo com Morita. Junto com os programas de empréstimos sem juros do banco central, isso torna os investidores relutantes em comprar títulos com rendimentos negativos, disse ele.

O rendimento de 10 anos do Japão estava em 0,015% na sexta-feira. Ele tocou brevemente o patamar zero na quarta-feira em sintonia com os títulos do Tesouro dos EUA, que fecharam em baixas recordes na terça-feira.

"O fato de as taxas não terem ido abaixo de zero ontem, apesar dos rendimentos de 10 anos dos EUA caírem para o seu nível mais baixo desde março, ressalta a dificuldade de declínio dos rendimentos do JGB de 10 anos". disse Katsutoshi Inadome, estrategista da Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities Co. na quinta-feira.

A demanda externa limitada e o receio de mais emissão de dívida para apoiar medidas fiscais estão mantendo os rendimentos japoneses de 10 anos acima de zero, disse ele.

Ainda assim, se os rendimentos dos Treasuries de 10 anos - atualmente em torno de 0,53% - se aproximarem de 0,4%, o rendimento de referência japonês pode ficar negativo, disse Masahiko Loo, gerente de portfólio de renda fixa da AllianceBernstein no Japão. Só não iriam muito abaixo de zero, acrescentou.

"Não é tão certo se há demanda por JGBs de 10 anos de rendimento negativo", disse ele. "O limite de desvantagem é visto em torno de menos 0,05%."

©2020 Bloomberg L.P.