Bolsas

Câmbio

China confirma que investiga Microsoft por suposto monopólio

  • Reprodução/Forum UOL Jogos

Pequim, 5 jan (EFE).- As autoridades reguladoras do comércio na China confirmaram nesta terça-feira (5) a realização de uma investigação relacionada à Microsoft por supostas práticas de monopólio, perante problemas de incompatibilidade em seu sistema operacional Windows e seu software Office, informou a agência oficial "Xinhua".

A investigação começou em 2014, quando funcionários chineses realizaram visitas surpresa a escritórios da Microsoft em várias cidades do país, embora até agora não tinha sido confirmado que aquelas operações respondiam à aplicação da Lei Antimonopólio.

Segundo a informação de hoje, a Administração Estatal para a Indústria e o Comércio solicitou à Microsoft que esclareça "importantes problemas" nos dados eletrônicos facilitados às autoridades durante o curso desta investigação.

Segundo a Lei Antimonopólio chinesa, problemas de incompatibilidade de novos produtos com os anteriores, e sem aviso prévio aos clientes, poderiam ser uma prática irregular e contrária às normas de livre concorrência.

A China aprovou a Lei Antimonopólio em 2008, após muitos anos de deliberações e polêmicas, e agora é vista por alguns analistas como uma ferramenta de ataque a certas empresas apontadas pelo governo comunista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos