Bolsas

Câmbio

G20 vê em Brexit e crise de refugiados riscos de crise para economia mundial

Xangai (China), 27 fev (EFE).- O G20 alertou neste sábado que uma possível saída do Reino Unido da União Europeia e o crescente número de refugiados no mundo são dois dos principais "riscos" para a economia internacional.

Na declaração divulgada no encerramento da cúpula ministerial de dois dias realizada em Xangai, o G20 incluiu estes dois fatores entre as causas de vulnerabilidade da recuperação econômica, junto com a queda dos preços das matérias-primas, as crescentes tensões geopolíticas e a volatilidade dos fluxos de capitais e dos mercados.

No texto final, o G20 classificou de "comoção" para a economia mundial a potencial saída do Reino Unido da UE (o chamado "Brexit"), que depende do resultado do referendo convocado para 23 de junho.

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, explicou em entrevista coletiva pouco depois do fechamento do encontro que o "Brexit" apareceu nas discussões do G20 "assim que as reuniões efetivamente começaram".

Embora nas minutas iniciais da declaração não se mencionasse o "Brexit", foi incluído na final pela "incerteza" que esta possibilidade cria, explicou Lagarde, que a situou entre os novos riscos para a economia mundial.

Em declarações aos jornalistas, o ministro da Economia espanhol, Luis de Guindos, considerou que seria "ruim" o Reino Unido deixar o bloco europeu, tanto do ponto de vista do país como da perspectiva comunitária.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos