Barril do Texas dispara 6,6% e fecha cotado perto dos US$ 40

Nova York, 8 abr (EFE).- O barril do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) fechou nesta sexta-feira em forte alta de 6,6%, aos US$ 39,72, encerrando a semana com um aumento acumulado de 7,96%.

A alta de hoje foi atribuída a dados que falam de uma redução nos níveis de produção de petróleo nos Estados Unidos e às boas perspectivas da reunião que terão em 17 de abril em Doha vários países produtores.

Ao final da sessão de hoje na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros do WTI para entrega em maio subiram US$ 2,46 em relação ao fechamento de ontem.

O WTI não encerra um dia acima de US$ 40 o barril desde 22 de março, quando terminou em US$ 41,45. O mínimo anual registrado até agora, em 11 de fevereiro, foi de US$ 26,21.

Os analistas atribuíram o avanço de hoje a vários dados do mercado, entre eles o último relatório do Departamento de Energia que informa que, no fechamento da semana passada, os EUA produziram um total de 9,03 milhões de barris diários de petróleo.

Há um ano neste mesma época, a produção alcançava os 9,41 milhões de barris. O recorde foi registrado no fim de junho de 2015, quando os EUA tinham uma produção de petróleo de 9,60 milhões de barris diários.

Por sua vez, os contratos de gasolina para entrega em maio ganharam US$ 0,08 e fecharam em US$ 1,46 o galão, enquanto os de gasóleo de calefação com vencimento no mesmo mês avançaram US$ 0,07, aos US$ 1,20 o galão.

Já os contratos de gás natural também para entrega em maio caíram US$ 0,03 e encerraram o dia cotados a US$ 1,99 por cada mil pés cúbicos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos