Bolsas

Câmbio

Paris recorrerá de decisão que permite ao Google não pagar impostos na França

Paris, 13 jul (EFE).- O ministro da Fazenda da França, Gérald Darmanin, disse nesta quinta-feira que o Estado recorrerá da decisão tomada ontem pelo Tribunal Administrativo de Paris a favor da companhia americana Google, de quem o governo francês exige 1,115 bilhões de euros em impostos correspondentes ao período 2005-2010.

De acordo com as regras da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), a corte considerou que a Google Ireland Limited, filial irlandesa da gigante tecnológica dos Estados Unidos, não dispõe de uma estrutura "estável" na França e não tem por que pagar impostos no país, já que centraliza suas operações europeias na Irlanda.

A França recorrerá "para preservar os interesses do Estado", disse o ministro na Assembleia Nacional em resposta a uma pergunta do deputado François Ruffin sobre a luta contra a fraude fiscal.

A Google afirma que não assinou contrato algum na França e que atua no mercado francês através de sua filial na Irlanda, onde tem sua sede central europeia.

Segundo a OCDE, a regra de contar com um "estabelecimento estável" significa fábricas, locais ou funcionários e representantes da empresa.

A administração fiscal francesa processou a Google por possível evasão, em particular em relação aos pagamentos do imposto sobre sociedades e do IVA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos