ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

UE descarta rebaixar padrões se Brasil quiser renegociar acordo com Mercosul

09/11/2018 14h19

Bruxelas, 9 nov (EFE).- A presidência do Conselho da União Europeia (UE) advertiu nesta sexta-feira que não rebaixará "padrões" caso o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, queira revisar o acordo de associação negociado com o Mercosul.

"Vimos as eleições no Brasil e o que foi dito durante a campanha, que nos indica que o Brasil quer renegociar e reabrir o que já foi conquistado" até o momento, indicou à imprensa a ministra da Economia da Áustria, Margarete Schramböck, em sua chegada a um Conselho de ministros de Comércio da UE.

"Do meu ponto de vista, não vamos ceder em nada que rebaixe os padrões da Europa, tanto em agricultura como em produtos industriais", comentou a presidente, que ocupa o cargo de forma rotativa.

"Não sabemos nada do novo governo do Brasil", disse, por sua vez, a comissária europeia de Comércio, Cecilia Malmström, após ser questionada sobre o acordo que a UE negocia com o Mercosul desde 2000.

Cecilia explicou que por enquanto seu interlocutor é "o atual governo" do Brasil.

"Isso é o que fazemos e no ano que vem veremos o que acontece. Por isso estamos tentando dar o último impulso ou pelo menos o bastante para deixar o acordo verdadeiramente próximo", para então "discuti-lo com o novo governo", concluiu.

A comissária indicou que os contatos entre a UE e o Mercosul se "intensificaram" nas últimas semanas e que "estamos tendo progressos, mas ainda há coisas a fazer".

Os negociadores de ambos os blocos iniciarão na próxima segunda-feira em Bruxelas uma nova rodada de negociação com a intenção de dar um impulso técnico e político aos assuntos pendentes.

"A UE continua comprometida com uma conclusão bem-sucedida de um acordo ambicioso, equilibrado e mutuamente benéfico com o Mercosul assim que estiverem presentes todos os elementos necessários", apontaram fontes comunitárias.

Mais Economia