PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Carlos Ghosn pode deixar a prisão mediante o pagamento de fiança

20/12/2018 06h49

Tóquio, 20 dez (EFE).- O ex-presidente da Nissan Motor, o brasileiro Carlos Ghosn, em prisão preventiva desde o mês passado por supostamente ocultar pagamentos milionários e cometer irregularidades fiscais, pode deixar a cadeia nos próximos dias, após pagar uma fiança, segundo informou nesta quinta-feira a emissora estatal japonesa "NHK".

O anúncio foi feito depois que um tribunal de Tóquio rejeitou o pedido da acusação para estender sua detenção além do dia 20 de dezembro.

A "NHK" informou, por sua vez, que o ex-diretor Greg Kelly, preso pela sua ligação com os fatos que levaram o empresário brasileiro à prisão, também poderá ficar em liberdade mediante o pagamento da fiança.

O tribunal descartou hoje a prorrogação da prisão de Ghosn em relação a um mandado de prisão adicional solicitado pela promotoria em 10 de dezembro por supostas infrações para as quais ele havia escondido do Tesouro cerca de 4,2 bilhões de ienes (US$ 37,4 milhões) entre 2015 e 2018.

Ghosn está preso desde o dia 19 de novembro e já pesa sobre ele uma acusação formal de esconder pagamentos milionários acordados com a Nissan Motor entre março de 2011 e 2015. EFE