PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Polícia britânica pede ajuda do exército para resolver situação em Gatwick

20/12/2018 14h51

Londres, 20 dez (EFE).- A polícia do Reino Unido solicitou nesta quinta-feira a intervenção do exército na operação para neutralizar os drones que provocaram a suspensão do serviço aéreo no aeroporto londrino de Gatwick.

Segundo informou esta tarde o Ministério da Defesa, esta pasta e a polícia estão conversando sobre "a capacidade militar que possa ser proporcionada para ajudar" na operação.

O aeroporto de Gatwick, o segundo maior do Reino Unido, está desde ontem à noite inativo devido à aparição de dois drones perto da pista, em um incidente qualificado pela polícia como "deliberado".

No seu último comunicado oficial, o aeroporto confiava em poder retomar a atividade às 16h (horário local, 14h de Brasília), mas, segundo fontes consultadas pela emissora pública "BBC", os voos continuarão cancelados até, pelo menos, 19h (17h).

Gatwick, situado nos arredores de Londres e pelo qual passam mais de 32 milhões de pessoas ao ano, tinha programados para hoje 765 voos e eram esperados 110.000 passageiros, segundo afirmou à Agência Efe uma porta-voz do terminal aéreo.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, expressou hoje sua solidariedade com os milhares de afetados e afirmou que seu governo continua trabalhando com as autoridades do aeroporto e com a polícia para tentar solucionar a situação.

Além disso, May reconheceu que o incidente acontece em um momento do ano "especialmente difícil", pelo aumento do trânsito aeroportuário devido à proximidade das festas natalinas.

"Já aprovamos a legislação em relação ao uso de drones, razão pela qual, como já ficou claro, o que vimos é uma atividade ilegal e aqueles que ponham em perigo um avião podem enfrentar até cinco anos de prisão", destacou a primeira-ministra britânica. EFE