PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Cazaquistão prevê implementar tecnologia 5G nas principais cidades em 5 anos

25/02/2019 14h47

L'Hospitalet de Llobregat (Barcelona), 25 fev (EFE).- A digitalização da indústria, das grandes companhias e das instituições do país é uma das prioridades do Governo do Cazaquistão, que prevê implementar a tecnologia 5G nas principais cidades nos próximos cinco anos.

No marco do Mobile World Congress (MWC), que começou nesta segunda-feira, o executivo-chefe da empresa nacional de telecomunicações Kazakhtelecom, Kuanyshbek Yessekeyev, afirmou à Agência Efe que a tecnologia 5G em breve será uma "realidade", já que o objetivo é "que chegue pelo menos às principais cidades do Cazaquistão nos próximos cinco anos".

Para isso, a Kazakhtelecom assinou um acordo de parceria com a sueca Ericsson, com a qual trabalha para desenvolver e implementar novas e melhores conexões no país graças a uma aliança selada há dois anos.

"Queremos digitalizar o estado do Cazaquistão", disse Vitaliy Yaroshenko, representante do Ministério da Informação e Comunicação do país, durante a abertura do Pavilhão do Cazaquistão no congresso.

"A Ericsson tem as suas próprias soluções digitais e nós estamos interessados que nos ajudem a digitalizar a indústria", disse Yaroshenko, membro do comitê de telecomunicações do Governo cazaque.

Yaroshenko destacou a "tendência crescente" das companhias tecnológicas no país e abriu as portas para a chegada de novas firmas que contribuam para ampliar a pegada tecnológica das instituições cazaques.

Segundo disse Yaroshenko, a internet conta hoje em dia com uma penetração de 70% no país, mas as empresas e instituições locais ainda estão em processo de "digitalização", um assunto que as autoridades preveem superar nos próximos anos.

Entre as medidas para atingir tal objetivo, o executivo prevê melhorar o "ecossistema tecnológico" das grandes companhias, impulsionar cursos de formação, adaptar o currículo escolar para aumentar as "habilidades tecnológicas" das crianças, assim como acelerar a "transição da digitalização dos serviços públicos".

Todas estas medidas serão desdobradas até 2022 e fazem parte do programa "Cazaquistão Digital", que o governo do país lançou no ano passado como um "objetivo crucial" para o desenvolvimento econômico.

Neste sentido, uma das inovações que mais chamou a atenção dos visitantes do Pavilhão do Cazaquistão foi um sistema de biometria que reconhece a idade, o gênero e inclusive o estado de ânimo da pessoa que está sendo gravada pelo programa.

Este sistema de reconhecimento facial, de voz e de impressão digital é uma das linhas de trabalho da Kazakhtelecom e está orientado a melhorar o rendimento de bancos, aeroportos, governos e inclusive instituições médicas ou de direito.

Novos métodos de geolocalização, 'blockchain', comércio eletrônico e tecnologia financeira (fintech) são outros dos campos desenvolvidos pela companhia de telecomunicações, cujo volume de investimentos em 2018 foi de US$ 37 milhões.

Esta edição do MWC é a segunda com a participação da Kazakhtelecom, que também conta com pavilhões em outros congresso tecnológicos como em Xangai (China). EFE