PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Dow Jones fecha em baixa de 0,52%

06/03/2019 19h16

Nova York, 6 mar (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta quarta-feira em baixa de 0,52%, depois que o Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) constatou que há um arrefecimento na atividade econômica do país.

O principal indicador da Bolsa de Nova York perdeu 133,17 pontos e chegou a 25.673,46. Já o índice S&P 500 caiu 0,65%, até 2.771,45, enquanto o índice composto da Nasdaq recuou 0,93%, para 7.505,92.

A grande maioria dos setores terminou o dia com números vermelhos e os mais prejudicados foram o sanitário (-1,47%) e o energético (-1,28%), enquanto a alta mais significativa foi para o de materiais básicos (0,20%).

Wall Street encadeia assim três dias de sessões de perdas, em um "impasse" marcado pela espera dos investidores a que haja novos avanços na negociação comercial entre Estados Unidos e China, que supostamente estão finalizando sua resolução.

Dessa forma, o pregão nova-iorquino reagiu nesta quarta-feira ao relatório conhecido como "Livro Bege" do Fed, no qual o banco central reúne informação sobre a economia do país, e a outros dados relacionados.

O Fed insistiu nesse documento que há um arrefecimento das perspectivas econômicas devido ao fechamento parcial do governo federal no início de ano, à fraqueza da demanda global e aos maiores custos gerados pelas tarifas impostas pelo presidente americano, Donald Trump.

Nesta quarta-feira foi divulgado também o número do déficit comercial do país, que subiu para US$ 621 bilhões em 2018, seu nível mais alto em dez anos apesar das políticas protecionistas de Trump, enquanto o saldo negativo da balança comercial cresceu em dezembro até US$ 59,8 bilhões.

Entre as 30 empresas que cotam no Dow Jones, se destacaram as fortes quedas de Walgreens Boots (-3,63%) e Pfizer (-2,40%), seguidas por Caterpillar (-1,68%), Intel (-1,36%) e Boeing (-1,32%).

Por sua vez, as altas foram puxadas pela DowDuPont (1,47%), na frente de Walt Disney (0,75%) e Cisco (0,72%), entre outras.

Em outros mercados, a onça do ouro subia para US$ 1.287,90, enquanto a rentabilidade do bônus do Tesouro a 10 anos recuava até 2,692%. EFE