PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Trump confirma fim de tarifas sobre aço e alumínio de México e Canadá

17/05/2019 17h27

Washington, 17 mai (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou nesta sexta-feira que chegou a um acordo com México e Canadá para eliminar as tarifas sobre a importação de aço e alumínio dos dois países, uma medida que, segundo ele, deve abrir caminho para a ratificação do T-MEC, pacto que substituirá o Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta).

"Acabamos de conseguir um acordo com o Canadá e o México, e venderemos nossos produtos a esses países sem a imposição de tarifas, ou de grandes tarifas", afirmou Trump em discurso durante um evento da Associação Nacional dos Agentes Imobiliários dos EUA.

"Espero que o Congresso aprove em breve o T-MEC para que nossos agricultores tenham ainda mais sucesso", complementou Trump.

O presidente americano não citou as tarifas sobre a importação de aço e alumínio dos vizinhos, mas o discurso foi realizado pouco depois de a Casa Branca anunciar, junto com o governo do Canadá, um acordo para eliminar taxas impostas em maio de 2018.

Em troca, o Canadá se comprometeu a retirar sobretaxas a mais de US$ 12 bilhões em produtos importados dos EUA, uma medida que havia sido tomada em represália à decisão de Trump de taxar produtos do país.

A menção ao México confirma que Trump também quer tirar os encargos sobre o aço e o alumínio mexicanos nas próximas 48 horas, como a imprensa americana havia antecipado nos últimos dias.

O acordo com o Canadá foi firmado após várias conversas de representantes do governo americano com o primeiro-ministro do país, Justin Trudeau. Outro fator determinante para o recuo de Trump foi a decisão do parlamento canadense de não ratificar o T-MEC enquanto as tarifas estivessem vigentes.

Canadá e México esperavam que os EUA desistissem das tarifas antes da assinatura do T-MEC, mas Trump não deu o braço a torcer. As divergências sobre o tema tornaram-se um obstáculo para a ratificação do acordo nos três países.

O T-MEC é uma modernização do Nafta e vinha negociado pelos três países desde a chegada de Trump ao poder por causa das críticas feitas pelo presidente americano. O novo acordo foi assinado durante a cúpula do G20, em dezembro do ano passado, na Argentina.

A ratificação estava sendo tramitada no Congresso americano graças ao México, que aprovou uma reforma trabalhista colocada como condição pela bancada do Partido Democrata para fazer o T-MEC avançar na Câmara dos Representantes. No entanto, ainda não há data para a votação em plenário. EFE

PUBLICIDADE