PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Indústria manufatureira chinesa se contrai pelo 2º mês consecutivo

30/06/2019 00h02

Pequim, 30 jun (EFE).- A indústria manufatureira da China registrou em junho seu segundo mês de contração consecutiva, embora o indicador de referência, o índice gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) não tenha registrado mudanças em relação a maio e ficou em 49,4 pontos, anunciou neste domingo o Escritório Nacional de Estatísticas (ONE).

Neste índice, um nível acima do patamar dos 50 pontos representa crescimento e abaixo, contração.

O PMI tinha registrado em março alta de seis décimos e em abril continuou no azul, mas em maio e junho retornou à queda, gerando o temor de que os indicadores econômicos chineses estão sofrendo com o arrefecimento econômico e a guerra comercial com os Estados Unidos.

Este dado foi anunciado justamente um dia depois do reatamento das negociações comerciais entre os presidentes dos dois países, Xi Jinping e Donald Trump, durante a Cúpula do Grupo dos Vinte (G20) em Osaka (Japão), que por enquanto deixou em suspenso uma nova onda de tarifas punitivas.

A ONE publicou hoje também o dado do PMI não manufatureiro, que cobre os setores de serviços e construção, e que ficou nos 54,2 pontos em relação a 54,3 de maio.

O PMI composto, que combina tanta a atividade de manufatura como a de serviços, foi de 53 pontos em junho, o que representa queda de três décimos em comparação com o do mês anterior.

O estatístico do ONE Zhao Qinghe destacou em comunicado que "os pedidos diminuíram em um contexto marcado pelas turbulências na evolução do comércio exterior", em referência velada à guerra comercial.

Apesar destes dados, Zhao comemorou a expansão da produção e afirmou que a transformação industrial continua "melhorando e avançando", apesar do "ambiente econômico volátil". EFE