PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Moody's reduz de estável para negativa perspectiva de rating da Argentina

12/07/2019 20h51

Buenos Aires, 12 jul (EFE).- A agência de classificação de risco Moody's reduziu nesta sexta-feira de estável para negativa a perspectiva de rating da Argentina, mas manteve a nota "B2" do país como emissor de longo prazo em moeda local e estrangeira.

Em relatório, a Moody's justificou que a decisão de mudar a perspectiva para a Argentina, que está em recessão há um ano, reflete o "aumento da incerteza" sobre a continuidade das políticas que abordam "desequilíbrios fundamentais" para restabelecer o acesso confiável do país aos mercados internacionais de capital.

Além disso, a agência alerta sobre o crescente risco decorrente da incerteza política, já que a Argentina vai às urnas em outubro escolher seu novo presidente. Mauricio Macri tentará a reeleição e, segundo as pesquisas, tem como principal adversário o peronista Alberto Fernández, que é acompanhado na chapa pela ex-presidente Cristina Kirchner, desta vez como candidata a vice.

Por outro lado, para a Moody's, a reafirmação da nota "B2" reflete a expectativa da agência de que a métrica central de crédito do país "não vai se deteriorar materialmente nos próximos períodos".

"O nível de classificação equilibra uma crescente carga de dívida e um histórico de volatilidade econômica com um desenvolvimento econômico relativamente alto e o apoio do Fundo Monetário Internacional (FMI)", diz a agência no relatório, citando o plano de ajuda financeira negociado em 2018 pelo governo de Macri.

A diretoria executiva do FMI discute ainda hoje a aprovação de um novo repasse de US$ 5,4 bilhões ao país, que fazem parte do empréstimo de US$ 56,3 bilhões aprovados em 2018. EFE