IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Espanha sedia 1º centro mundial dedicado à alimentação sustentável

22/07/2019 17h33

Valência (Espanha), 22 jul (EFE).- A Espanha conta, a partir desta segunda-feira, com o primeiro centro mundial dedicado à alimentação sustentável, promovido pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e cujo objetivo é identificar e sensibilizar sobre os desafios das cidades em questões alimentícias e nutricionais.

O novo espaço fica na cidade de Valência, cuja Câmara Municipal colaborou com a FAO para a criação do espaço e foi inaugurado hoje pela rainha da Espanha, Letizia, também embaixadora para a Nutrição da organização internacional.

A instituição tem o objetivo de ser uma ferramenta de catalogação ativa, arquivo e orientação das políticas, estratégias e ações de cidades de todo o mundo a fim de conseguir sistemas alimentícios locais sustentáveis em um marco de direitos.

Durante o primeiro ano, a nova organização terá como focos o problema da obesidade pela falta de qualidade na alimentação e os desafios da alimentação das grandes cidades no século XXI. Em 2021, as atividades coincidirão com a comemoração pelas Nações Unidas do ano internacional dos cítricos e verduras.

O diretor-geral da FAO, o brasileiro José Graziano da Silva, destacou o papel de Valência como "agente de mudança cada vez mais importante" na batalha contra a má alimentação e ressaltou a necessidade "urgente" da implementação de sistemas alimentícios saudáveis e nutritivos que preservem ao mesmo tempo os recursos naturais.

"As pessoas cada vez comem pior e isso acontece porque os sistemas beneficiaram produtos ultraprocessados, mais econômicos, acessíveis e mais fáceis de preparar", disse.

Por sua vez, a ativista indiana Vandana Shiva reivindicou o papel da mulher, sobretudo em zonas rurais, e apelou à sabedoria "das avós" e seu modelo tradicional de economia de "compartilhar e cuidar".

No evento de lançamento, Shiva participou de um debate com o prêmio Nobel da Paz de 2007, Edward Rubin, membro do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) e que destacou a importância de uma liderança política e social "crível e valiosa" que ajude na tarefa de explicar a influência da produção alimentícia atual na mudança climática e na sustentabilidade. EFE

Mais Economia